Adalberto Rezende, da redação.

 

 

Atender à demanda do setor de mobilidade elétrica no Brasil, além do mercado fotovoltaico, é uma das premissas da Livoltek, que está preparando a sua nova fábrica de inversores de energia fotovoltaica e carregadores para veículos elétricos, entre outros produtos, em Manaus (AM).

 

A empresa, com matriz na China, e que já tem uma filial brasileira na cidade de Eusébio (Ceará), está investindo em máquinas industriais como, por exemplo, injetoras e robôs colaborativos que vão operar na futura unidade. O início das operações na capital amazonense está previsto para novembro de 2023, conforme comentou Cristiano Santos, head de vendas da Livoltek, que concedeu entrevista à Plástico Industrial. A companhia foi uma das participantes da última edição da Intersolar South America, realizada recentemente em São Paulo (SP).

 

No que tange às máquinas e aos equipamentos da nova planta, o executivo disse que, por enquanto, “eles serão trazidos da nossa matriz situada em Hangzhou, que conta com tecnologia de ponta. Mas, temos planos de investir em novos equipamentos futuramente”. Ele também comentou que as linhas de produção da planta já estão com sua configuração bem avançada e que testes estão em andamento no local.

 

Nas palavras dele, também no que diz respeito ao planejamento da companhia para os próximos anos, “nosso objetivo é atender desde empresas de diferentes portes, que tenham interesse em implantar sistemas de geração de energia fotovoltaica em suas unidades fabris, por exemplo, até estacionamentos, shoppings e pequenos comércios que demandem inversores fotovoltaicos e carregadores de veículos elétricos”. 

 

 

Parcerias com fornecedores de resinas recicladas

 

O interesse em estabelecer consórcios com empresas fornecedoras de resinas recicladas, visando usá-las na produção de componentes feitos de plástico presentes em inversores fotovoltaicos e/ou em carregadores elétricos, foi um dos assuntos abordados por Cristiano.

 

Ele explicou que, em um primeiro momento, serão mantidas as relações comerciais com a cadeia de fornecedores de resinas que atualmente atende à Livoltek. A partir daí, estudos sobre a aplicação de polímeros na produção de peças, além de outros temas alinhados aos conceitos de sustentabilidade, tendem a ganhar espaço no planejamento da companhia.

 

O entrevistado também disse que foram abertas vagas para postos de trabalho na nova fábrica, para áreas como “engenharia, produção, planejamento, controle da qualidade, gestão de operações industriais, assim como outras”. A unidade fabril ocupa uma área de 18 mil metros quadrados, a qual está inserida em uma área total de 30 mil metros quadrados. “Esse espaço será usado em futuros projetos de expansão da planta”, concluiu Cristiano.

 

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 93338-1338 e pelo e-mail sales.br@livoltek.com.

 

 

Imagens: Cristiano Santos, Livoltek/Divulgação.

 

Mais notícias:

 

Fábrica de tubos e conexões vai operar na Região Centro-Oeste

 

Braskem e USP serão parceiras em projeto de reaproveitamento de CO2

 

Reciclagem internacional: tanto lá como cá, as dificuldades são as mesmas

 

#Livoltek #Fotovoltaico #MobilidadeElétrica #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



A Lecar não vai mais produzir carros elétricos, mas sim híbridos.

Montadora brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


Empresas de extrusão buscam atualização tecnológica

Ênfase no atendimento ao setor de embalagens e interesse por tecnologias habilitadoras da indústria 4.0 são tendências entre as empresas que processam materiais plásticos usando o processo de extrusão.

01/07/2024


Consumo de PVC aumentou entre 2022 e 2023

Pesquisa do IBPVC e da MaxiQuim revelou que o consumo aparente de PVC no País, nos dois últimos anos, passou de 1.024 para 1.122 toneladas.

25/06/2024