A Plásticos Novel, empresa fabricante de produtos indicados ao acondicionamento de alimentos e transporte de carga viva em operações logísticas, com unidade fabril em Jaguariúna (SP), acaba de lançar uma linha de embalagens retornáveis contendo em sua formulação um aditivo à base de prata que atua contra bactérias e vírus.

 

proteção antimicrobiana em embalagens feitas no Brasil

 

O aditivo, desenvolvido por uma empresa brasileira, atua de forma física e não química nas superfícies das embalagens, atacando células bacterianas que eventualmente possam se aglomerar nessas regiões de três maneiras: causando a ruptura da membrana celular, a inativação enzimática e a não replicação do DNA (Ácido Desoxirribonucleico). Além disso, não há risco de tornar os contaminantes – bactérias gram positivas/negativas e/ou fungos, por exemplo – mais resistentes.


 

 

E de acordo com os seus desenvolvedores, ele se mostrou bastante eficaz no impedimento da ação e proliferação de microrganismos ao ser submetido a ensaios realizados pela companhia jaguariunense, em que foi apontado um índice de redução da atividade desses agentes de 99%.



 

 

No que diz respeito à inserção do ativo na cadeia polimérica das embalagens da nova série, a sua aplicação ocorre por adição aos polímeros utilizados, durante os processos de injeção, extrusão ou sopro, por exemplo. O uso do agente não prejudica as propriedades mecânicas, térmicas e químicas dos materiais, nem sua vida útil, tampouco atrapalha o processo de reciclagem deles.


 

 

Os fabricantes disseram que esse lançamento tem como objetivo aumentar a oferta de embalagens plásticas retornáveis antimicrobianas cada vez mais demandadas por segmentos como o alimentício, hospitalar e farmacêutico, ainda mais quando o assunto é proteção contra o novo coronavírus.


 

 

“A pandemia de Covid-19 acentuou a necessidade de atenção à biossegurança. A decisão de lançar essa nova solução busca atender à necessidade dos clientes por embalagens mais seguras desde a origem do produto, como é o caso dos alimentos, favorecendo a qualidade de toda a cadeia produtiva”, comentou Camila Chaves, coordenadora de vendas e marketing da Plásticos Novel.


 

 

Segundo ela, no caso de compartimentos voltados para o transporte de animais, também chamados de “gaiolas” (foto 2), a nova linha antimicrobiana contribui para a não disseminação de contaminações dessa natureza. “Caso um animal já venha contaminado, ele levará esses microrganismos consigo. Nós enfatizamos isso para que os clientes tenham clareza da segurança proporcionada por nossos produtos, que podem reduzir as chances de contaminação cruzada”, concluiu.

 

Embalagens para transporte de carga viva podem inibir vírus
 

 

Ainda de acordo com a Plásticos Novel, o uso do aditivo obteve a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da agência estadunidense Food and Drug Administration (FDA).


 

 

 

Mais informações podem ser obtidas aqui. Confira também nossos guias que trazem informações sobre aditivos de diversos tipos indicados para o processamento de plásticos.

 

 

 

Fotos: Exemplos de embalagens plásticas com proteção antimicrobiana fornecidas pela Plásticos Novel


 

 

Conteúdo relacionado:

Aditivo à base de zinco protege superfícies plásticas

Acordo amplia a oferta de agentes antimicrobianos para polímeros no Brasil

 

 

 

#PlásticosNovel #Anvisa #FDA #EmbalagensAntimicrobianas #Covid-19



Mais Notícias PI



Aumenta a procura por geradores de energia para o chão de fábrica

Planejamento e reserva de recursos para implantação de geradores de energia elétrica em parques fabris estão entre as estratégias para enfrentar a crise hídrica e o aumento de tarifas.

24/08/2021


Comércio digital movimenta novos negócios no ramo de EPS

Embalagens feitas em poliestireno expandido passaram a ser muito consumidas por fornecedores de bebidas e de artigos frágeis, como louças e cristais, que vendem seus produtos por meio de e-commerce.

17/08/2021


Mercado em alta para filmes de PP

Consultoria britânica divulga estudo que constata o aumento do interesse por filmes de PP processados por coextrusão plana (cast). Entre os atrativos do material estão resistência e facilidade de reciclagem.

17/08/2021