Revestimentos aplicados em chapas e tubos de aço ou alumínio, assim como em estruturas metálicas e substratos de plástico, vidro e materiais compostos, protegem esses itens contra a ação da corrosão e danos, prolongando a vida útil deles. Revestimentos comerciais também são aplicados rotineiramente em estruturas metálicas de empresas e edifícios e em decks de madeira e concreto, para protegê-los contra a degradação mecânica, química e ambiental, melhorando, assim, a sua estética.


 

Os desenvolvedores de revestimentos podem fazer uso de diversos equipamentos e métodos de teste para determinar a resistência ao atrito, descascamento, desgaste e arranhões, garantindo assim a obtenção de revestimentos de alta qualidade. A Kett US (Estados Unidos), empresa fabricante de instrumentos de teste para mensuração de adesão, descascamento, desgaste de revestimentos, entre outros, desenvolveu uma linha de equipamentos que reúnem recursos para a realização de testes desse tipo, os quais proporcionam vantagens em relação a modelos tradicionais.



Sem a força adesiva e a durabilidade necessárias, que são problemas recorrentes quando o assunto é revestimento de metais, é provável que um revestimento descasque ou falhe prematuramente a partir do surgimento de bolhas em sua extensão. Dependendo da aplicação, isso pode levar a altos gastos, bem como causar problemas de segurança que podem comprometer a reputação e a participação do fabricante.


Por exemplo, por vários anos, um modelo popular de minivan apresentou bolhas em sua pintura devido à exposição ao calor, à radiação ultravioleta (UV) e à ação do sal presente em estradas. “A tinta e o primer começaram a descamar em alguns veículos em questão de poucos meses, levando ao surgimento de manchas e ferrugem. A fabricante do automóvel poderia ter evitado danos à sua reputação, bem como perda financeira, realizando testes de revestimento mais completos usando o equipamento de medição adequado”, comentou John Bogart, diretor administrativo da Kett.


 

Para desenvolver revestimentos confiáveis, engenheiros e equipes de controle da qualidade necessitam de instrumentos de teste confiáveis para verificar se as propriedades dos produtos atendem aos requisitos da indústria, especialmente para aplicações de alto valor e/ou grande volume.


 

Embora os analisadores de processo de mesa e em linha estejam disponíveis, o desafio é que os equipamentos de teste de revestimento convencionais geralmente apresentam funções limitadas. Consequentemente, se torna necessário o uso de vários instrumentos. Há também outros problemas relacionados aos métodos de teste tradicionais, que os tornam inconsistentes, trabalhosos e dispendiosos.


 

Atualmente, alguns fornecedores da indústria comercializam uma ampla gama de equipamentos de medição de revestimento que funcionam como um “canivete suíço”, com recursos de teste multifuncionais que permitem maior flexibilidade e produtividade. Essas soluções de teste, que podem ser usadas de diferentes maneiras, inclusive on-line, e que são fornecidas em diferentes versões, são ferramentas analíticas que podem detectar rapidamente propriedades críticas de revestimentos.



 

Unidades de mesa multifuncionais

 

Quando várias propriedades de um revestimento precisam ser testadas, uma unidade multifuncional de mesa como a 14FW da Kett, por exemplo, proporciona flexibilidade em uma única máquina, que conta com vários acessórios para testes específicos. O dispositivo pode ser usado para testar e mensurar diversas propriedades de revestimento, tais como fricção, desgaste, descascamento e resistência a arranhões.


 

A unidade multifuncional oferece flexibilidade excepcional para testar revestimentos. Ao alterar o acessório do gabarito do equipamento, o modo de contato no teste de atrito e desgaste também pode ser modificado, e os testes de intensidade de arranhão e resistência ao descascamento podem ser realizados. Ao ser definida a velocidade de deslocamento da mesa, assim como o seu curso e o comprimento da área do revestimento a ser analisada, diversos testes podem ser realizados em diferentes condições.


No que tange à mensuração da resistência a arranhões, isso é feito com base no tamanho do arranhão, causado por um pino de teste de arranhão cônico, por exemplo, enquanto uma carga vertical pré-determinada é aplicada. Testes de intensidade de riscos de lápis também podem ser realizados.


 

De acordo com Bogart, os equipamentos de teste convencionais utilizam uma “força” substancial que pode danificar o substrato, de modo que seja necessário conduzir dez testes ou mais. Como a unidade H14FW utiliza muito menos força, ela é mais sutil e pode ser usada para comparar revestimentos em vários substratos ou itens difíceis de revestir. “A unidade pode detectar nuances muito leves em lotes de formulação de revestimento. Isso pode contribuir para a tomada de decisão de desenvolvedores de revestimento, comentou Bogart.



 

Teste contínuo

 

A indústria desenvolveu instrumentos de bancada que permitem a realização de testes em tempo real das mudanças de resistência ao atrito devido ao desgaste, quando necessário. Como exemplo, o equipamento de teste de fricção e desgaste H40 da Kett usa um braço de equilíbrio que cruza a mesa de alimentação em ângulos retos, fazendo movimentos para frente e para trás para mensurar forças de fricção com precisão muito alta.


 

A unidade, equipada com um conversor de carga contendo uma sonda integrada em um suporte, mensura continuamente as mudanças de resistência ao atrito devido ao desgaste. A contagem de golpes, na qual um revestimento descasca ou sua condição de superfície muda, é determinada a partir de um aumento ou diminuição da resistência ao atrito do braço de equilíbrio à medida que ele se move para frente e para trás.


 

Para a obtenção de rigorosa precisão, os fabricantes podem definir o curso do braço de equilíbrio alternativo de 1 a 100 mm e pará-lo automaticamente quando a distância de deslocamento desejada for percorrida. A resistência ao atrito entre o revestimento e o braço de equilíbrio pode ser mensurada com precisão de 0 a 9,8 N.


Técnicos da área de controle da qualidade podem usar uma variedade de gabaritos de mensuração, incluindo os para medição de ponto de contato (por exemplo, pino de teste de riscamento e penetrador de esfera), contato plano (por exemplo, penetrador plano) e contato de linha (por exemplo, porta-lâmina). Além disso, podem ser feitas mensurações do coeficiente de atrito estático, e também de desgaste, usando software.


 

Geralmente, os revestimentos são testados após a sua cura, mas é possível testar um revestimento úmido. Isso é feito por meio do aquecimento de uma amostra para manter o revestimento na forma líquida.



 

Medindo a espessura do revestimento

 

Para garantir consistência, é fundamental que um revestimento seja aplicado uniformemente para que ele obtenha uma espessura apropriada. “Aplicar muito pouco revestimento aumenta o risco de prejudicar a proteção e a estética do produto, e aplicar muito revestimento leva ao desperdício de material e dinheiro”, disse Bogart.


 

Para simplificar o controle da qualidade, medidores instantâneos como o modelo LZ990 da Kett permitem que os usuários meçam a espessura do revestimento a partir de um teste simples e não destrutivo. O dispositivo exibe o valor da espessura de revestimentos em mils (0,001 polegada) ou mícrons (0,001 mm) até a milésima casa decimal.



 

Analisadores de composição em linha

 

Em aplicações de alto valor, os fabricantes também podem desejar analisar a composição de revestimentos específicos. Os equipamentos avançados de análise de composição utilizam espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) para fornecer medições precisas de revestimentos sem amostragem, contato físico ou degradação.


 

Essas unidades estão disponíveis em versões para desktop, on-line ou em linha. “Com o NIR, a superfície do revestimento, seja sólido ou líquido, é medida e a luz é absorvida pelos componentes químicos. A absorbância detectada é convertida em valores de componentes”, explicou Bogart.


Os dispositivos que usam NIR também podem ser usados para analisar a umidade, a espessura do filme e o peso do revestimento, o que pode simplificar o processo para os usuários, permitindo que eles analisem várias propriedades com apenas um instrumento e software.


 

Como a medição feita pelo instrumento é instantânea, não é necessário levar amostras a um laboratório e suspender a produção, por exemplo. Com extrema precisão, qualquer colaborador pode obter resultados de teste consistentes com risco mínimo de erro, permitindo que a equipe técnica especializada se concentre em outras áreas do processo de desenvolvimento de revestimentos.


 

Garantir que as propriedades essenciais do revestimento sejam obtidas é vital para o desempenho em uma ampla gama de aplicações e produtos na indústria, portanto, a medição eficaz é crucial para manter a alta qualidade. Os fabricantes que utilizam os instrumentos mais precisos para mensurar todas as características necessárias do revestimento podem garantir a qualidade do produto, bem como proteger a marca e a reputação da empresa.


 

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail support@kett.com.


 

Imagens: Kett/Divulgação


 

Leia também:

 

Novidades da Euroblech

 

Tampas elásticas para proteção de tubos metálicos

 

#Kett #Revestimento #NIR #CCM



Mais Notícias CCM



Lecar não vai mais produzir automóveis elétricos. Agora, só híbridos.

Empresa brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


BMW inaugura estamparia de última geração para produzir carros elétricos

Estamparia com equipamentos de última geração foi inaugurada na unidade norte-americana da montadora alemã, criando mais de 200 novos empregos em áreas técnicas e operacionais.

01/07/2024


WEG anuncia investimento de R$ 69,5 milhões em inovação

Com financiamento do BNDES no valor de R$ 58 bilhões, a WEG vai investir na atualização do parque fabril, em cinco frentes de desenvolvimento tecnológico.

01/07/2024