Em seu relatório de preços de resinas plásticas do mês de junho, a Ohxide (Paulínia, SP), consultoria especializada no mercado de petroquímicos, avalia o atual cenário macroeconômico e faz a atualização de indicadores de preços e dados sobre importações de resinas commodities e de engenharia.

 

A edição tem como data-base o mês de maio e trata das complicações decorrentes da parada do Pólo de Triunfo em razão da tragédia climática no Rio Grande do Sul e da ampliação do Porto de Navegantes (SC).

 

A nova edição do estudo trata ainda do mercado de resinas recicladas, que enfrenta atualmente um cenário de escassez de matéria-prima para processamento, e do pleito da Abiquim com relação ao aumento da alíquota de importação de resinas termoplásticas.

 

Os relatórios são lançados na primeira quinzena de cada mês, trazendo informações sobre o mês anterior. Sua assinatura está disponível em planos mensais e anuais. Informações pelo e-mail ohxide@ohxide.com.br.

 

 __________________________________________________________________________________

Assine a PI News, a newsletter semanal da Plástico Industrial, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria de plásticos. Inscreva-se aqui.

___________________________________________________________________________________



 

Imagem: Ohxide

 

 

Leia também:

 

Inundações no RS. Perdas ainda não são mensuráveis para as indústrias.

 

Craqueamento em fornos elétricos é opção da BASF e da SABIC

 

 

 



Mais Notícias PI



Os impactos da situação no Rio Grande do Sul na cadeia do plástico

Produção e operações logísticas da cadeia do plástico sofrem profundas alterações diante da catástrofe climática que atinge o Rio Grande do Sul.

14/05/2024


Craqueamento em fornos elétricos é opção da BASF e da SABIC

A BASF, a SABIC e a Linde inauguraram a sua primeira unidade de demonstração de fornos de craqueamento a vapor aquecidos eletricamente para operação em grande escala.

30/04/2024


Cenário global para a petroquímica, uma visão até 2030 – Parte II.

Questões geopolíticas e eletrificação dos transportes são alguns dos fatores que prometem alterar os rumos da indústria petroquímica nos próximos anos, com reflexos sobre o setor de transformados plásticos.

26/03/2024