Adalberto Rezende, da redação.


 

Fornecer injetoras que serão supervisionadas por inteligência artificial e assim otimizar os processos produtivos de empresas brasileiras do setor de transformação de plásticos. Essa é uma das premissas da fabricante de injetoras Chen Hsong, com escritório central na China e filial brasileira em São Paulo (SP), e da MAP Intelligence, empresa especializada no desenvolvimento de sistemas digitais como assistentes virtuais inteligentes situada em Manaus (AM).


Monitoramento de uma injetora da Chen Hsong feito por um assistente virtual inteligente desenvolvido pela MAP Intelligence. As empresas formaram uma parceria para promover o uso de inteligência artificial na análise de parâmetros de processo em tempo real, e para o compartilhamento de informações provenientes do chão de fábrica via sistemas digitais. Imagem: Amarildo Souza da Tucupi Imagens



 

Trata-se de um programa conduzido em parceria por essas empresas, o qual abrange o desenvolvimento de projetos-pilotos orientados pelo uso de inteligência artificial no monitoramento de injetoras, e que já estão em andamento em outras companhias que atuam na transformação de polímeros no Brasil. 


Em entrevista concedida à Plástico Industrial, Marco Oliver Anton, gerente geral da Chen Hsong South America, e Manuel Cardoso, diretor-executivo da MAP Intelligence, comentaram sobre como a inteligência artificial pode contribuir para a otimização de processos produtivos realizados em linhas industriais compostas por injetoras, com ênfase nos trabalhos que estão sendo realizados a partir da parceria que foi oficializada recentemente pelas empresas. Conforme é tratado a seguir.


 

IA e injetoras, como é que vai funcionar?

 

O sistema de inteligência artificial desenvolvido pela MAP Intelligence, de acordo com Manuel, vai monitorar as injetoras fabricadas pela Chen Hsong por 24 horas, e a cada vinte minutos, aproximadamente, a IA fará uma varredura nas operações realizadas pelas máquinas para verificar se há algo errado. E se houver alguma anomalia, o sistema emitirá alertas e poderá fazer as correções necessárias, de acordo com as configurações que serão estabelecidas pelos usuários.


Nas palavras de Marco, “nosso objetivo é consolidar um sistema robusto que faça com que nossos clientes obtenham melhorias em seus processos produtivos, e que ao mesmo tempo seja seguro e confiável”. O executivo também comentou sobre alguns testes que estão sendo realizados em outras fábricas: “já temos quatro clientes que estão conduzindo projetos-pilotos em suas unidades fabris, e neste ínterim nós estamos coletando e analisando os dados provenientes dos processos, para poder fornecer mais orientações para os nossos clientes”.



 

Consultoria e treinamento

 

As empresas que estão à frente deste programa fornecerão consultoria e treinamento para os usuários das injetoras monitoradas pela inteligência artificial. Manuel disse que, no que tange à análise de dados provenientes de processos, poderão ser fornecidas informações sobre o tipo de polímero que está sendo processado, bem como a respeito dos parâmetros envolvidos. 


Da esquerda para direita: Stanley Ting, que atua nas estratégias da Chen Hsong; Stephen Chung, COO do grupo Chen Hsong; Manuel Cardoso, diretor-executivo da MAP Intelligence; Marco Oliver Anton, gerente geral da Chen Hsong South America; e Claudio Barrela, presidente da Springer. Imagem: Amarildo Souza da Tucupi Imagens


 

Sobre o treinamento, Marco explicou que o programa inclui a realização de cursos para equipes da área de transformação de plásticos e também para os colaboradores que atuam na Chen Hsong. Além disso, os clientes poderão contar com vídeos que trazem orientações sobre como proceder em caso de ocorrência de anomalias no chão de fábrica, os quais serão compartilhados por meio de smartphones e tablets, por exemplo.


“Será uma curva de aprendizado pela qual poderemos compreender melhor os parâmetros de processo e o comportamento das injetoras. A partir daí, poderemos usar esses dados para aumentar a produtividade dos nossos clientes”, concluiu Marco.


Este programa é um bom exemplo de como a inteligência artificial pode ser usada a favor da indústria de transformação de resinas plásticas, o que, conforme disseram os entrevistados, precisa fazer parte da mudança da cultura do setor de manufatura no País.


Mais informações podem ser obtidas pelo site da Chen Hsong e da MAP Intelligence.



Mais notícias do setor:

 

Aumenta o uso de tecnologias digitais nas empresas de injeção

 

Módulo converte sinais de máquinas injetoras em dados

 

Inteligência artificial vai auxiliar na formulação de compostos

 

#IA #ChenHsong #MAPIntelligence #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



Centro técnico da Engel passa a ser equipado com injetora de alta capacidade

A fabricante austríaca de injetoras ampliou o seu centro técnico com a instalação de uma injetora de 55.000 kN de força de fechamento, desenvolvida com foco nas necessidades da indústria automobilística.

23/07/2024


Kiefel desenvolve termoformadora mais produtiva

Novo modelo da fabricante alemã é mais rápido e pode produzir copos altos, de até 250 mm.

23/07/2024


Medição on-line assegura a qualidade do material durante o processamento

Fabricante suíça de instrumentos de medição desenvolveu um viscosímetro com módulo de medição que analisa polímeros fundidos durante a extrusão.

16/07/2024