As empresas Braskem, Antilhas e Solví formaram uma parceria que teve como resultado a criação de uma embalagem do tipo stand-up pouch monomaterial feita de polietileno (PE) virgem e de resina reciclada pós-consumo (PCR) da linha Wenew, cuja composição conta com 57% de polímeros provenientes dessa última mencionada.

 

Os trabalhos que levaram ao desenvolvimento da nova embalagem também tiveram a participação de equipes do Cazoolo – Centro de desenvolvimento de embalagens para a economia circular, criado pela Braskem, e a stand-up pouch será usada para o acondicionamento de fertilizante orgânico fornecido pela Organosolví, que integra o Grupo Solví.

 

Além disso, esse projeto inclui o estabelecimento de campanhas que visam incentivar os consumidores a descartarem corretamente a embalagem recém-criada, e também reinserir os polímeros provenientes dela na cadeia produtiva de resinas. O que está em conformidade com o comentário de Fabiana Quiroga, diretora de economia circular da Braskem na América do Sul: “essa parceria envolve desde a concepção da embalagem do produto até a sua destinação adequada, de forma a impulsionar todos os elos da cadeia rumo à economia circular”.  

 

 

A favor da reciclagem mecânica

 

As empresas responsáveis pelo projeto também levaram em consideração a concepção de uma embalagem que facilitasse a sua reciclagem, assunto comentado pelo líder do Cazoolo, Yuri Tomina: “a embalagem desenvolvida é uma solução monomaterial, característica que facilita o processo de reciclagem mecânica”.

 

De acordo com as empresas que estão à frente deste trabalho, na embalagem serão inseridas orientações sobre a forma correta de descartá-la.


 

Em prol da sustentabilidade

 

As etapas de criação da embalagem stand-up pouch para o acondicionamento de fertilizante começaram, conforme explicou Ariane Mayer, Head de inovação e sustentabilidade do Grupo Solví, com o desafio de “encontrar no mercado uma embalagem que fosse coerente com o produto e com os valores do grupo, ou seja, com design circular”.

 

Já Carlos Hugo Caramelo, gerente técnico comercial da Antilhas, empresa que atuou na produção da nova embalagem, comentou que “ao utilizarmos matérias-primas provenientes da reciclagem, favorecemos os processos relacionados à economia circular”.

 

De acordo com informações fornecidas à imprensa, as ilustrações presentes na embalagem foram feitas por impressão com tinta Gelflex Electron Beam, uma tecnologia exclusiva da Antilhas que torna possível reduzir em 95% a emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC’s).

 

Mais informações podem ser obtidas pelo site das empresas.

 

Imagem: Braskem, Antilhas e Solví/Divulgação.

 

Leia também:

 

Ital vai ampliar estudos sobre gestão de embalagens pós-consumo

 

Plástico reciclado na formulação de asfalto

 

Plataforma vai gerir e mapear a reciclagem de plásticos no Brasil

 

#Antilhas #Braskem #Solví #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



Incentivo à reciclagem em terminais rodoviários

Pontos de descarte de garrafas plásticas para troca por vale-compras e doações foram instalados em rodoviárias em São Paulo.

23/07/2024


A ciência como base na reciclagem de plásticos e borrachas

Fundada por pesquisadoras da área de materiais, a startup de base tecnológica IQX desenvolveu aditivos que tornam viável a reciclagem de materiais como borracha vulcanizada.

17/07/2024


Dow adquire a recicladora Circulus e aumenta a sua oferta de PCR

A aquisição da recicladora de polietileno Circulus vai adicionar 50 mil toneladas à oferta de materiais reciclados anualmente e faz parte da meta Transform the Waste 2030 da Dow.

02/07/2024