Em fevereiro, a Braskem – companhia nacional fabricante de matéria-prima para o setor de plásticos – implementou a Ilha de Economia Circular em seu Centro de Inovação e Tecnologia de Triunfo (RS), um módulo criado para desenvolver e aprimorar a qualidade de resinas recicladas pós-consumo.

 

De acordo com as informações fornecidas pela companhia, o intuito das operações dessa área é desenvolver, aprimorar e testar resinas pós-consumo (PCR) com a meta de atingir cerca de um milhão de toneladas até o ano de 2030. Veja a seguir um vídeo sobre a implementação e operação da Ilha de Economia Circular da Braskem.

 

 

Na unidade são realizados os processos de moagem, secagem, mistura e formulação (aditivação), extrusão e granulação, bem como análises laboratoriais. A ideia é que a ilha possa auxiliar a companhia a ser mais rápida no desenvolvimento e na aplicação de novas tecnologias.

 

Para a Braskem, esse projeto contribui com sua meta de eliminação de resíduos plásticos e para o desenvolvimento de novos produtos, uma vez que é capaz de simular as condições de processo de seus parceiros e clientes a fim de melhorar a reprodutibilidade de peças com uso desses materiais.

(Foto: Braskem)

 

Conteúdo relacionado:

Investimento milionário voltado para a economia circular de plásticos

Lixo plástico marinho é reciclado e transformado em móveis



Mais Notícias PI



Crescimento em grande escala no horizonte dos bioplásticos

Estudo traça previsões para os negócios com bioplásticos nos próximos 10 anos, levando em conta as oportunidades de mercado, o grau de maturidade tecnológica e os desafios a serem enfrentados.

18/08/2022


Curso online sobre blendas poliméricas

Propriedades e aplicações de blendas estão entre os temas que serão abordados por um especialista em polímeros.

16/08/2022


Bioplásticos na coleta de lixo orgânico

Curitiba vai testar o uso de sacos plásticos biodegradáveis na coleta de resíduos orgânicos.

16/08/2022