Uma pesquisa encomendada pelo Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast) à MaxiQuim, empresa de consultoria especializada na indústria química, petroquímica e de plásticos, mostrou que foi produzido 1,2 milhão de toneladas de resinas plásticas a partir do uso de material reciclado em 2020. Isso representa um aumento de 12,2% da produção de resinas recicladas em comparação com 2018.

 

De acordo com a última edição do relatório anual divulgada recentemente, no ano passado, 72% da produção de plásticos reciclados no País tiveram origem na utilização de resíduos pós-consumo – superando o percentual de 69% de plásticos pós-consumo que foram usados para fabricar resinas em 2018. Já os resíduos do tipo pós-industrial foram utilizados em 28% da produção de plásticos reciclados no Brasil em 2020.

 

 

Estudo da MaxiQuim atualiza dados sobre o ramo de reciclagem de plásticos

 

 

Outro dado apontado foi que 884 mil toneladas de polímeros pós-consumo foram recicladas no ano passado, volume constituído por 41,4% de poli(tereftalato de etileno) (PET), 19% de polietileno de alta densidade (PEAD) e 16,7% de polipropileno (PP), enquanto o polietileno de baixa densidade (PEBD) e o polietileno linear de baixa densidade (PELBD) equivaleram a 16,1% do total.

 

Complementando essas informações, o estudo mostrou que foram recicladas 366 mil toneladas de PET, e que cerca de 30% desse montante foram usados na fabricação de embalagens como, por exemplo, garrafas e frascos para o acondicionamento de produtos de higiene pessoal e de limpeza doméstica.

 

Do total de PEAD reciclado, 22% foram usados na produção de itens para a construção civil e 15% na fabricação de utilidades domésticas, e 33% do PP obtido a partir da reciclagem de resíduos foram destinados à confecção de recipientes como lixeiras, baldes, bacias, entre outros.


 

 

Mais consumo de resíduos plásticos

 

O levantamento atualizado também apontou que no ano passado foram consumidas 1,4 milhão de toneladas de resíduos plásticos na área de reciclagem, o que representa um aumento de 5,8% em relação ao ano anterior.

 

Desse volume, aproximadamente um milhão de toneladas correspondeu a plásticos pós-consumo provenientes de domicílios, shoppings centers, estabelecimentos comerciais, além de outros. E cerca de 368 mil toneladas equivaleram a plásticos de origem pós-industrial que se dividiram em sobras de processos da indústria petroquímica, do ramo de transformação de plásticos e do segmento de reciclagem.

 

Solange Stumpf, sócia da MaxiQuim, falou sobre estatísticas referentes a itens plásticos de uso único, que também constaram da pesquisa. “Os resíduos provenientes de artigos de uso único como embalagens e descartáveis aumentaram proporcionalmente à participação no volume total consumido. Os descartáveis mais relevantes, que justificam os 6,2% de participação, são as sacolas plásticas e utensílios ‘stay at home’ como, por exemplo, copos, talheres, recipientes de alimentação etc.”.


 

 

Tendências para 2022

 

Fernanda Maluf, do Grupo Técnico do PICPlast, falou sobre a influência da pandemia de Covid-19 no segmento de reciclagem e perspectivas para 2022: “pelos resultados da pesquisa, é evidente que, apesar de a pandemia ter impactado a indústria de reciclagem do plástico, o efeito não foi tão agressivo sobre o índice de resíduos reciclados, o que nos leva a crer que o cenário será mais positivo após a plena retomada da economia brasileira”.

 

Em comunicado à imprensa, foi informado que a elaboração do estudo contou com a colaboração da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e da Braskem, com sede em São Paulo (SP).

 

Mais informações sobre o estudo podem ser obtidas aqui.


 

 

Gráfico: MaxiQuim



 

Conteúdo relacionado:

Tecnologia de separação potencializa a recuperação de resíduos sólidos

Manufatura aditiva e resina reciclada: as tendências no segmento de sopro

 

 

#MaxiQuim #PICPlast #ResinasRecicladas #Pesquisa #Plástico



Mais Notícias PI



Quadro de bicicleta de plástico reciclado é lançado na Alemanha

A Igus e a Advanced Bikes desenvolveram um quadro de bicicleta fabricado por injeção. Ele é feito em uma peça única, sem soldas, e é composto por plásticos de alto desempenho reciclados e fibras de carbono.

16/07/2024


Medição on-line assegura a qualidade do material durante o processamento

Fabricante suíça de instrumentos de medição desenvolveu um viscosímetro com módulo de medição que analisa polímeros fundidos durante a extrusão.

16/07/2024


Banco de dados reúne informações sobre plásticos recicláveis

Pesquisadores dos Estados Unidos criaram um banco de dados com informações sobre caracterização de polímeros que deve servir como base para estudos sobre a reciclagem de plásticos.

17/07/2024