A UBE – fabricante japonesa de poliamidas e copoliamidas, com subsidiária em São Paulo (SP) – desenvolve projetos que contemplem a reciclagem de poliamida (PA), além da redução do peso das embalagens, como forma de promover a economia circular do material.

 

Segundo Daniel Hernandes, gerente de vendas da empresa na América Latina, a ideia é alinhar novos desenvolvimentos com o conceito de economia circular, tendo como foco a redução do desperdício de alimentos. “Sabemos que a circularidade das embalagens, e dos negócios, também passa pela sustentabilidade social. A boa embalagem é a que garante o amplo acesso aos alimentos e reduz o seu desperdício”.

 

De acordo com informações da companhia, pensar de forma circular implica alavancar a reciclagem. As estruturas que contêm poliamida são recicláveis, assim como os demais materiais de embalagem. Para ilustrar este potencial de reciclagem do material, Daniel comenta sobre um estudo recente conduzido pela empresa em parceria com a italiana Flextech, o qual culminou no desenvolvimento de uma estrutura de três camadas de rPE/PA (polietileno reciclado com poliamida) que apresentou melhor desempenho mecânico que a estrutura convencional com matéria-prima virgem. O filme já é usado na Europa para embalar peças automotivas (foto à esquerda).

 

Hernandes ainda ressalta que, além do potencial de reciclagem, as embalagens de alta performance feitas com poliamida demandam menos material que as demais alternativas e utilizam menos energia no processo de conversão do filme em embalagem. Em outro caso citado pela UBE, a PA pôde ser reciclada dentro do fluxo de polietileno, mesmo em altas concentrações (acima de 10%).

 

Em evento recente, a empresa apresentou trabalhos com reciclagem, mostrou soluções sustentáveis possíveis com o material e enfatizou a versatilidade do material para embalagens recicláveis. Para Jose Angel Prieto, engenheiro de P&D, a reciclagem e os materiais de fontes renováveis são estratégicos para a área de Pesquisa e Desenvolvimento da UBE. Além disso, defendeu que o desperdício de alimentos pode comprometer a sustentabilidade social e, por isso, deve ser levado em consideração no projeto de uma embalagem. “É importante entender que a embalagem de PA pode garantir a integridade do alimento e, consequentemente, reduzir o seu desperdício, tornando a cadeia mais sustentável” afirmou.

 

(Fotos: UBE)

#plastico #reciclagemdepoliamida #reciclagem

 

Conteúdo relacionado:

Cápsulas transparentes para chás feitas de PP reciclado

Certificação de “circularidade” para filmes plásticos



Mais Notícias PI



Documento trata do destino dos bioplásticos pós-consumo

Fabricante holandesa de bioplásticos lançou um manual tratando da destinação final do PLA e do seu papel em estratégias  de economia circular.

30/11/2020


Consórcio global com foco na reciclagem de rótulos autoadesivos

Empresa desenvolve iniciativa que reforça compromisso com a economia circular na cadeia de rotulagem. No Brasil, busca novos parceiros para seu programa.

26/11/2020


Recuperação do setor de embalagens flexíveis

Pesquisa apontou que o segmento obteve melhor desempenho em relação a outras áreas.

06/11/2020