A Timtos, Feira Internacional de Máquinas-ferramenta de Taipei (Taiwan), vai retornar definitivamente ao formato presencial no ano que vem, acontecendo entre os dias 6 e 11 de março, no Centro de Exposições Nangang, na capital taiwanesa. Após dois anos em formato híbrido, o evento retorna ao formato presencial com a expectativa de levar mais de vinte empresas brasileiras para conhecer a oferta de maquinário do país oriental.

 

De acordo com informações da organizadora, a Taiwan Trade Center (Taitra), a feira terá mais de seis mil estandes onde serão expostas linhas completas de máquinas de corte e conformação, usinagem de metais, controladores, componentes e soluções de fabricação inteligente. Três novas áreas temáticas serão adicionadas: “Tecnologia Avançada de Metalurgia”, “Manufatura Aditiva” e “Manufatura do Futuro”.


 

A área de “Manufatura Aditiva(impressão 3D) reunirá todas as mais recentes tecnologias de fabricação por este método, expondo como o processamento de precisão leva à expansão das oportunidades de negócios em veículos elétricos, aeroespaciais e satélites, que também são usuários potenciais dos componentes obtidos por meio da “Tecnologia Avançada de Metalurgia”. Já a área “Manufatura do Futuro” colocará os visitantes em contato com novas tecnologias e ferramentas como 5G, inteligência artificial (IA), gêmeos digitais, computação de ponta, metaverso industrial, robôs colaborativos, etc.


 

Muitas das marcas locais que vão expor na feira já são conhecidas do mercado brasileiro, a exemplo das fornecedoras de tornos Ecoca, Femco e Goodway, das fabricantes de prensas Chin Fong e Seyi, e das fornecedoras de serras de fita Everising e Cosen.


 

O mercado brasileiro movimentou entre janeiro e outubro de 2022 cerca de US$ 31 milhões em importações de maquinário de Taiwan, um aumento de 21% em relação ao mesmo período do ano passado. Os centros de usinagem são os itens mais comercializados, seguidos de prensas convencionais, dobradeiras, tornos, serras, fresadoras, máquinas de corte a laser, eletroerosão e retificadoras.


 

A diretora da Taitra no Brasil, Sandra Shih, informou que o mercado brasileiro tem prestigiado as máquinas de Taiwan nas últimas duas décadas, em razão da credibilidade das marcas e também dos serviços pós-venda. “O Brasil é hoje o maior parceiro comercial de Taiwan no setor de máquinas na América do Sul, e conta com um grande parque industrial consumidor de máquinas usadas na fabricação de automóveis, implementos rodoviários, ferramental, aeroespacial etc”.


 

A Taitra vai organizar rodadas de negócios entre as empresas brasileiras e taiwanesas na Timtos, além de promover visitas a fabricantes de maquinário, “para que os clientes conheçam as suas instalações e possam negociar diretamente com os donos das empresas”, como enfatizou Sandra.


 

O Brasil não está entre os 10 maiores importadores de Taiwan, mas é o destino de 1,23% das exportações de máquinas daquele país. Os dez primeiros mercados compradores são China, Estados Unidos, Turquia, Holanda, Vietnã, Itália, Rússia, Tailândia, Índia e Alemanha.


 

Os principais players da indústria global de máquinas-ferramenta deverão participar da Timtos, a exemplo de Fanuc, Hiwin, Heidenhain, Mazak, Mitsibishi, Siemens e outros. Suíça, Alemanha, Estados Unidos e Dinamarca montarão pavilhões nacionais na feira. Mais informações no site oficial www.timtos.com.tw.


 

Fotos: Timtos/Taitra
 

Leia também:


 

Lamiera terá nova edição em 2023


 

Transformação digital via processos robotizados


 

#Timtos


 



Mais Notícias CCM



Cursos on-line do setor metalmecânico. Agenda começa em julho.

A ABM promove treinamentos cuja programação inclui conteúdo sobre estampagem, laminação, trefilação e aplicação de inteligência artificial (IA) em processos siderúrgicos.

15/07/2024


Conformação rotativa pode tornar viáveis as células a combustível

O Instituto Fraunhofer de Máquinas-Ferramenta e Tecnologia de Conformação (IWU) anunciou o desenvolvimento de um sistema rotativo para estampagem das finíssimas chapas metálicas usadas na montagem de placas bipolares que compõem as células a combustível. A novidade poderá reduzir os custos de produção dessas células, com impacto no mercado da mobilidade elétrica, tendo em vista que elas substituem as baterias.

15/07/2024


Prensas dobradeiras hidráulicas

Empresa brasileira comercializa prensas dobradeiras hidráulicas com força de 1.500 toneladas fabricadas em Portugal.

15/07/2024