A suíça Matriq desenvolveu um sistema para codificação de peças plásticas que permite identificar de maneira individualizada cada componente moldado, sem necessidade de etiquetagem, uso de aditivos ou materiais adicionais. A técnica é particularmente recomendada para a codificação de peças para o setor médico, tendo em vista que não há risco de introdução de contaminantes durante o processo de marcação.

 

Denominada DM (de DynamicMould, ou “molde dinâmico”), a técnica é resultado de um projeto de pesquisa que envolveu a Escola Superior de Ciências Aplicadas da Suíça Oriental, em cooperação com o Instituto para Pesquisas sobre Plásticos de Lündscheid (Alemanha) para Empresas de Médio Porte. O sistema foi validado para a marcação de peças moldadas por injeção, termoformação (foto) ou sopro, em resinas commodities como o PS, bem como demais polímeros e copolímeros, a exemplo do PET, ABS e COC. De acordo com informações da empresa, a marcação do PP foi a mais desafiadora, exigindo um mecanismo de contraste especial.

 

A tecnologia DM consiste na marcação das peças plásticas diretamente no interior do molde, tendo a sua superfície alterada seletivamente pela criação de um padrão de contraste óptico variável semelhante aos códigos 2D do tipo DataMatrix ou códigos de leitura rápida (QR codes). Legíveis por câmeras industriais e pela maioria das câmeras de smartphones, os códigos gerados pelo DynamicMold são obtidos por um sistema patenteado de microaquecimento próximo à superfície, integrado ao molde por uma pequena inserção, como mostra o vídeo abaixo:

 

 

De acordo com informações da Matriq, os insertos DM são facilmente montados nas cavidades dos moldes, a exemplo do que ocorre com sensores de temperatura ou pressão. Cabos conectam todos os insertos a uma unidade de controle externa que trabalha de forma integrada com o comando da máquina de transformação.


 

Esta unidade opera as inserções emitindo um código para cada peça, a cada novo ciclo de moldagem, e necessita apenas de uma fonte de alimentação para efetuar a marcação de forma totalmente autônoma. Os dados de marcação e processo podem ser transferidos diretamente para o banco de dados do cliente via sistemas de conectividade com software MES ou armazenados localmente para recuperação posterior.


 

Foto (Matriq): blister termoformado contendo a marcação pelo sistema DM


 

Conteúdo relacionado:

 

Robôs para produção em ambiente com altos requisitos de higiene

Projeto de inteligência artificial integra injetoras de diferentes fabricantes


 

#Matriq #codificaçãodepeças

 



Mais Notícias PI



Evento sobre materiais plásticos acontece em SP

Palestras técnicas sobre plásticos de engenharia e compostos termoplásticos serão realizadas na Feiplar & Feipur.

16/07/2024


Embalagens de transporte serão temas de curso on-line

O Instituto de Embalagens está promovendo um treinamento sobre embalagens de transporte, que segue com inscrições abertas.

16/07/2024


Quadro de bicicleta de plástico reciclado é lançado na Alemanha

A Igus e a Advanced Bikes desenvolveram um quadro de bicicleta fabricado por injeção. Ele é feito em uma peça única, sem soldas, e é composto por plásticos de alto desempenho reciclados e fibras de carbono.

16/07/2024