A Socar Polymer, empresa que atua no desenvolvimento de resinas termoplásticas situada no Azerbaijão, criou dois grades de copolímeros que são indicados para a fabricação de embalagens rígidas com parede de espessura fina por meio de processos de injeção.

Fabricante de resinas desenvolve copolímeros indicados para a fabricação de embalagens

 

Um deles é chamado de CB 4848 MO, que consiste em um copolímero heterofásico nucleado que apresenta boa rigidez e resistência ao impacto. Outras de suas características são densidade de 0,90 g/cm3, índice de fluidez a 230 ºC de 48 g/10 min, módulo de tração de 1.500 MPa, índice de resistência à tração de 27 MPa e de alongamento de 5%. Este é recomendado para a produção de recipientes opacos, utensílios domésticos e fechos, por exemplo.

 

Há também o CB 6448 MO, que tem módulo de flexão de 1.450 MPa e módulo de tração de 1.500 MPa. Ele apresenta deflexão térmica sob temperaturas de aproximadamente 105 ºC e seus índices de fluidez e de alongamento correspondem a 64 g/10 min e 4%, respectivamente. Este copolímero é recomendado para aplicações muito semelhantes às mencionadas anteriormente, inclusive, ele também é indicado para a confecção de brinquedos e artigos esportivos.

 

Segundo informações da companhia, ambos os copolímeros podem proporcionar a obtenção de peças acabadas com baixo índice de encolhimento e alta resistência térmica, além de bom equilíbrio entre rigidez e resistência ao impacto. Também foi informado que devido à sua boa fluidez, os dois grades permitem um processamento mais rápido em relação a outros tipos de resinas plásticas.

 

Em comunicado à imprensa, a Socar Polymer mencionou ainda que o desenvolvimento desses polímeros é parte de um projeto que visa fornecer copolímeros heterofásicos isentos de peróxidos orgânicos, seguindo diretrizes embasadas no termo “zero-ftalato”, que significa que nenhum catalisador ou produto químico contendo compostos de ftalato é usado na formulação das resinas. O trabalho contou com a colaboração da fornecedora de aditivos Milliken Chemical.

 

Assuntos relacionados à fabricação de embalagens plásticas com paredes de espessura fina são abordados em nossa seção artigos técnicos, na qual se encontra um estudo intitulado “Otimização de espessuras de parede reduz a distorção em peças moldadas por injeção”.

 

Os guias de Plástico Industrial trazem mais informações sobre aditivos e cargas para polímeros comercializados no Brasil, assim como a respeito de injetoras, extrusoras e muitos outros equipamentos voltados para trabalhos nesse segmento.

 

Imagem: Exemplos de embalagens plásticas rígidas que podem ser fabricadas a partir de grades de copolímeros que passaram a integrar o portfólio da Socar Polymer.

 

Conteúdo relacionado:

Empresa brasileira vai fabricar frascos plásticos para envase de vacinas

Evento do setor de embalagens para alimentos será virtual

 

#SocarPolymer #Polímeros #Embalagens #PlásticoIndustrial

 



Mais Notícias PI



Sachês pós-consumo transformados em itens esportivos

Projeto que integra a Boomera e a marca Nescau resultou na reciclagem de resina pós-consumo, proveniente de embalagens flexíveis, em itens esportivos, os quais foram doados a organização beneficente.

14/01/2022


Empresa supera sua meta de uso de material reciclado

A SC Johnson superou sua meta de uso de 15% de plástico reciclado em suas embalagens quatro anos antes do previsto e, agora, quase dobra a aposta para usar 25% até 2025.

12/01/2022


Manufatura aditiva e resina reciclada: as tendências no segmento de sopro

Pesquisa no ramo de transformação de plásticos por sopro apontou que mais de 70% das empresas usam manufatura aditiva (impressão 3D) para complementar seus processos produtivos, e mais de 60% utilizam resinas recicladas para fabricar seus produtos.

06/12/2021