O Instituto Mackenzie de Pesquisas Avançadas em Grafeno e Nanotecnologias, conhecido como MackGraphe, situado em São Paulo (SP), passou a fazer parte de um consórcio internacional voltado para o desenvolvimento de grafeno e de aplicações comerciais de nanomateriais.


 

Instituições de pesquisa em grafeno se unem para desenvolver nanomateriais

 

 

A entidade brasileira se uniu ao The Graphene Council, que é uma instituição especializada em pesquisa em grafeno, situada nos Estados Unidos, a qual é ligada a diversas áreas da indústria e a universidades que também atuam no desenvolvimento de novos materiais.


 

A parceria consistirá, em um primeiro momento, no estabelecimento de um escritório no Brasil que representará a instituição norte-americana, de forma a facilitar o alinhamento de projetos que comporão o escopo técnico dessa iniciativa.


 

 

Por meio de um comunicado à imprensa, José Inácio Ramos, diretor-presidente do Instituto Presbiteriano Mackenzie, que é ligado ao MackGraphe, salientou as vantagens que este acordo pode proporcionar. “Estamos celebrando essa parceria com uma organização internacional de prestígio. Desenvolveremos uma cooperação de longo prazo com vistas à promoção de tecnologias e produtos feitos com grafeno, resultando em benefícios para as indústrias e para a nossa sociedade”.


 

 

E Terrance Barkan, diretor executivo do The Graphene Council, também comentou sobre os benefícios que a união trará. “Temos a honra de sermos parceiros de uma instituição líder no setor global do grafeno. O Brasil é uma potência emergente nas tecnologias do grafeno, e termos uma presença física no País ajudará as empresas a melhor aproveitarem o que o grafeno pode proporcionar”.



 

As entidades também informaram que está programado para acontecer no dia 3 de dezembro de 2020 um webinar intitulado “Grafeno na América Latina”. Participarão desse evento especialistas do MackGraphe/Universidade Presbiteriana Mackenzie, do consórcio MG Grafeno, além de empresas que atuam em pesquisa e produção de grafeno na América Latina.


 

 

Mais informações podem ser obtidas aqui. O nosso webinar Grafeno: usos para um material avançado na indústria de plásticos, que pode ser acessado pelo Canal da Aranda Eventos, traz informações sobre o que está sendo feito atualmente no ramo de nanomateriais.




 

Imagem: Pixabay

 

 

Conteúdo relacionado:

 

Reator para processar grafeno feito no Brasil

 

Máscaras ultrafinas de grafeno estão em desenvolvimento no Brasil


 

 

#MackGraphe #TheGrapheneCouncil #Grafeno #Nanomateriais #Plásticos



Mais Notícias PI



Bioplástico para aplicação sob alta temperatura em motores

Instituto pesquisa como aplicar bioplástico como substituto aos materiais de origem fóssil em peças para compartimento do motor que são submetidas a altas temperaturas.

21/09/2021


Escadas em EPS, uma construção rápida e limpa

Sistema modular de construção de escadas oferece suporte estrutural e garantia de obras mais limpas, com componentes mais leves.

16/09/2021


Empresa lança grades para automóveis com até 29% de material reciclado

Grades de PP e PC/PET, todos com conteúdo reciclado, são voltados especificamente a aplicações na indústria automobilística.

08/09/2021