A rotina do ramo de comércio de aços está sendo influenciada pelos desdobramentos do conflito que já ocorre há mais de um mês em território ucraniano. Em março, uma das maiores empresas de laminação de aço da Europa, a Azovstal, localizada na cidade de Mariupol, foi destruída pelo exército russo, trazendo sérias consequências para o mercado mundial dessa commodity.

 

O aumento dos preços dos aços previsto para os próximos meses, puxado pelo aumento dos preços dos combustíveis e de outros produtos, é uma das consequências do impasse que assola aquela região.

Executivo do ramo de aços semi acabados dá dicas de como lidar com o aumento do preço dos aços

 

O mercado de aços no Brasil também está atento aos movimentos dos segmentos que compõem essa cadeia em âmbito global. Em meio à atual situação, sugestões sobre como amenizar o impacto do aumento de preços dos metais são muito bem-vindas, e algumas delas já estão no radar de um distribuidor de semi acabados metálicos.

 

Entre as ações que poderiam contribuir para amenizar o repasse dos custos desses materiais aos clientes está o fornecimento de aços já processados como, por exemplo, tubos cortados e/ou conformados, assim como barras ou chapas furadas e tratadas. Isso foi sugerido por Giovanni Marques da Costa, gerente de marketing da Açovisa, companhia que comercializa tubos de aço laminados e trefilados, bem como barras, e que presta serviços para a área, com sede em Guarulhos (SP).

 

De acordo com ele, “o impacto do aumento do valor dos combustíveis no Brasil no frete do aço será imediato. Essa terceirização para o cliente reduz um pouco o impacto dos aumentos, agregando serviços ao material bruto”.

 

Em comunicado à imprensa, o executivo mencionou ainda alguns outros fatores relacionados ao conflito entre Rússia e Ucrânia que estão influenciando a rotina do ramo de aços no Brasil. Segundo ele, os dois países “são importantes produtores mundiais de aço, porém estão impossibilitados de exportar, fato que, isoladamente, já altera o valor de diversos produtos”.

 

Ele concluiu seus comentários sobre este assunto com uma colocação sobre as consequências da interrupção das atividades do mercado de aço nos dois países: “como consequência disso, outros países que produzem aço passaram a ser mais procurados. O Brasil está nessa lista e, consequentemente, passou a exportar mais”.

 

 

Imagem: Freepik

 

 

Leia mais matérias sobre este assunto:

 

Novo ponto de comércio de aços em SP

 

Alta do preço de sucata ferrosa deverá ser reflexo do confronto em solo europeu

 

#ConflitonaEuropa #PreçodosAços #CCM



Mais Notícias CCM



Moldando um futuro mais sólido e seguro para a cadeia metalmecânica

Especialistas em mapeamento de ruídos oriundos de parques fabris dão exemplos de como empresas do segmento metalmecânico podem proteger a saúde auditiva de profissionais que atuam no chão de fábrica.

01/07/2022


A nova industrialização

Executivo aborda acontecimentos históricos que influenciaram a rotina da indústria de manufatura no Brasil e no mundo, bem como faz comentários sobre como tais fatos podem ser úteis para o planejamento de novas diretrizes para a cadeia produtiva.

16/06/2022


Mais alumínio no ramo de energia solar

Executivo faz um paralelo sobre as possibilidades de aplicação de alumínio na construção de itens para parques fotovoltaicos e o aumento da demanda por fontes de energia limpa e renovável.

23/05/2022