A BioBTX (Holanda), desenvolvedora de tecnologia para a fabricação de produtos químicos aromáticos renováveis, anunciou a captação de mais de 80 milhões de euros para lançar sua primeira planta em escala comercial.

 

O investimento financiará a fábrica que utiliza a pirólise catalítica integrada (ICCP de Integrated, Cascade Catalytic Pyrolisis), tecnologia de propriedade da empresa, para a produção de compostos aromáticos sustentáveis a partir de resíduos plásticos e biomassa, com início de produção previsto para 2027. A tecnologia torna possível a produção de compostos químicos aromáticos como benzeno, tolueno e xileno a partir de resíduos plásticos orgânicos e mistos. Esses compostos são convertidos em diferentes matérias-primas para o setor de plásticos.

 

A alemã Covestro, que tem subsidiária brasileira em São Paulo (SP), terá participação no projeto, atuando como parceira estratégica ao lado das investidoras financeiras Invest-NL e Infinity Recycling, também envolvidas no projeto.

 

A unidade poderá converter 20 mil toneladas de resíduos plásticos mistos por ano, e vai marcar a implementação industrial da tecnologia ICCP, que tem sido anunciada nos últimos anos e que permite que resíduos mistos de diferentes fontes de materiais se tornem adequados para o reprocessamento.

 

O investimento na BioBTX é parte do programa de capital de risco da Covestro, no qual a empresa investe em start-ups com produtos, soluções e modelos de negócios inovadores, promovendo iniciativas empreendedoras dentro e fora de seus negócios principais.

 

A parceria com a BioBTX também inclui dois acordos de desenvolvimento conjunto; neles, a Covestro pesquisa novas possibilidades de reciclagem para seus próprios produtos e contribui com conhecimento no campo da digitalização para otimizar o desempenho das plantas de produção.

 

A cooperação entre as duas empresas existe há mais de quatro anos e, juntas, ambas lançaram o projeto Circular Foam, financiado pela União Europeia, com foco na reciclagem de espuma rígida de poliuretano a partir da pirólise.

 

 __________________________________________________________________________________

Assine a PI News, a newsletter semanal da Plástico Industrial, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria de plásticos. Inscreva-se aqui.

___________________________________________________________________________________


 

Imagem: BioBTX

 

 

 

Leia também:

 

Equipamento retira automaticamente arames de fardos de material reciclável

 

Como o setor de reciclagem pode ajudar a reconstruir o RS

 

 

#Covestro

#BioBTX



Mais Notícias PI



A ciência como base na reciclagem de plásticos e borrachas

Fundada por pesquisadoras da área de materiais, a startup de base tecnológica IQX desenvolveu aditivos que tornam viável a reciclagem de materiais como borracha vulcanizada.

17/07/2024


Dow adquire a recicladora Circulus e aumenta a sua oferta de PCR

A aquisição da recicladora de polietileno Circulus vai adicionar 50 mil toneladas à oferta de materiais reciclados anualmente e faz parte da meta Transform the Waste 2030 da Dow.

02/07/2024


Empresas firmam acordo para estruturar redes de reciclagem

Gerenciar redes de reciclagem de resíduos gerados pela produção de cartões plásticos do Grupo UP no Brasil é o objetivo da eureciclo.

25/06/2024