O esforço global de pesquisa de uma vacina contra a Covid-19 já está envolve também os preparativos para a fabricação das ampolas para envasá-las. A partir de agosto, por exemplo, a empresa alemã Zahoransky, com unidade brasileira em Jundiaí (SP), fornecerá linhas automatizadas para injeção e sopro de frascos de copolímero cicloolefínico (COP) para um fabricante norte-americano.

 

Em comunicado oficial, a empresa informou que inicialmente serão fornecidos os modelos Z.Siroc, Z.Mistral e Z.Lodos, equipados com um total de 120 câmeras e 53 robôs integrados. Assim que as linhas forem totalmente montadas e colocadas em operação, elas poderão processar 600 mil frascos por dia.

 

“O manuseio dos frascos de COP não é simples. As vacinas consistem em compostos com alto peso molecular, com reação sensível a, entre outras coisas, partículas de metais pesados presentes em recipientes de vidro, as quais são criadas durante o seu processo de endurecimento. Isso diminui o prazo de validade da vacina”, explicou Michael Schmidt, diretor administrativo da Zahoransky.

 

Os frascos de plástico feitos de COP, processados por injeção e sopro, são uma alternativa ao vidro devido à sua alta resistência à ruptura e transparência semelhante à do vidro. No entanto, eles possuem menos estanqueidade ao oxigênio, o que levou o fabricante norte-americano a usar um revestimento nanoestruturado adicional de dióxido de silício (SiO2). Ele reforça a barreira ao oxigênio e também permite o armazenamento sob baixas temperaturas. Como resultado, o recipiente plástico adquire desempenho muito semelhante ao do vidro, podendo, porém, ser transportado com mais segurança.

 

Michael Schmidt explicou ainda que o projeto foi desafiador sob muitos aspectos. “Precisávamos atender a uma variedade de demandas, a começar pela integração da máquina de injeção/sopro no cliente, passando pela documentação e rastreabilidade necessárias, gravação a laser, integração ao sistema MES até os controles das câmera de inspeção usando algoritmos desenvolvidos especificamente para esta aplicação".



 

Conteúdo relacionado:

 

Como a pandemia vai afetar o setor de embalagens

Termoplásticos antivirais feitos no Brasil


 

#frascosparavacinas

#Zahoransky

 

Fotos: Zahoransky

 





Mais Notícias PI



Cresce o interesse em tecnologia digital

Estudo abordou os tipos de tecnologia digital que estão no radar da indústria de manufatura, e trouxe um panorama das áreas em que eles poderão ser usados.

06/08/2020


Robôs aprendem a montar por tentativa e erro

A programação flexível de robôs é complexa no caso das tarefas de montagem. Por isso um projeto de pesquisa denominado Rob-aKademI propõe o uso de aprendizagem de máquina para torná-la mais fácil e autônoma, mudando a forma como os equipamentos “aprendem”.

22/07/2020


Estudo ajudará empresas de médio porte a reduzir gastos com energia

Pesquisadores estudam uma forma de prever a carga real das indústrias com o uso de algoritmos inteligentes, criando assim as condições para um sistema de gerenciamento de flexibilidade energética.

02/07/2020