A tendência de queda dos preços das resinas que tem afetado o mercado global e preocupado o florescente mercado de materiais reciclados parece estar longe do fim. A Associação da Indústria de Plásticos dos Estados Unidos (Plastics) divulgou esta semana uma análise oficial sobre a inflação de junho e o índice de preços ao produtor (PPI), assinada pelo economista-chefe da instituição, Perc Pineda.

 

Pineda relata que “um exame mais detalhado do PPI revela que os preços ao produtor na indústria de plásticos continuaram sua tendência de queda em junho de 2023. O PPI para materiais plásticos e produção de resina caiu pelo segundo mês consecutivo, registrando - 1,3% em junho. Em comparação com o ano anterior, os preços ao fabricante de materiais plásticos e resinas caíram 10,8% em junho, continuando a trajetória de queda iniciada em agosto de 2022.”

 

A superoferta internacional somada à demanda contida nos transformadores estão caracterizando este cenário, com consequências diretas sobre o mercado de reciclados, tendo em vista que os preços das resinas virgens têm sido fator determinante na opção por esses materiais.

 

O autor do estudo pondera que os fabricantes de plásticos devem estar cientes de que o recuo no PPI é consequência do aumento da oferta e da demanda enfraquecida, e que não há mais grandes problemas com a cadeia de suprimentos, como ocorreu no passado recente: “Além disso, é importante que os fabricantes de produtos plásticos entendam que as mudanças no PPI refletem a evolução da demanda por vários mercados finais e aplicações. Ao monitorar essas dinâmicas, os fabricantes podem obter informações valiosas sobre as tendências do mercado e adaptar suas estratégias de ação”.

 

A exemplo do que ocorre no mercado norte-americano, por aqui a previsão de aumento de demanda é modesta e os transformadores têm mantido estoques e definido suas políticas de aquisição de matéria -prima levando em conta a queda de preços no mercado internacional, especialmente no caso do polipropileno (PP).

 

Acompanhe a movimentação do mercado de resinas nos relatórios quinzenais da coluna Petroquímicos da Plástico Industrial.

 

 

Foto: Shutterstock

 

 

Conteúdo relacionado:

 

Em julho, uma pausa para avaliar a demanda de resinas commodities

 

Polipropileno, as importações como opção de fornecimento

 

#petroquímicos

 



Mais Notícias PI



Injetora híbrida com força de 1.800 kN

Arburg vai expor injetora híbrida e com menor consumo de energia.

23/07/2024


Fabricante de embalagens se prepara para possível nova seca em Manaus

Antevendo desafios logísticos, a Extrusa Pack vai estocar matéria-prima em suas unidades na região Sudeste e é parceira na implantação de um posto de distribuição no AM.

23/07/2024


Centro técnico da Engel passa a ser equipado com injetora de alta capacidade

A fabricante austríaca de injetoras ampliou o seu centro técnico com a instalação de uma injetora de 55.000 kN de força de fechamento, desenvolvida com foco nas necessidades da indústria automobilística.

23/07/2024