A Earth Renewable Technologies (ERT) prepara a ampliação da capacidade produtiva de sua planta, localizada em Curitiba (PR), para atingir até dez vezes a capacidade atual ainda em 2022. A unidade, inaugurada em 2021, foi a primeira planta industrial da América Latina voltada à produção de biopolímeros biodegradáveis.

 

Com menos de um ano desde o início de suas operações, a ERT chamou a atenção de parceiros ao redor do mundo, conforme já divulgado aqui, no site de Plástico Industrial, tendo a distribuição de seu material em países como Canadá e Estados Unidos, por meio de um contrato assinado em março deste ano. Com a chegada de novos parceiros, como a Activas, que está distribuindo seu produto no mercado mexicano e brasileiro, a empresa reafirma a importância de um negócio focado em preservação e sustentabilidade.

 

A previsão da companhia é que, até o fim de 2022, ela aumente em dez vezes o volume de biopolímeros produzidos, que no ano passado foi de 300 toneladas. De acordo com informações da ERT enviadas à imprensa, o mercado de plásticos projeta crescimento de 5% em 2022 e, para a empresa, seria a oportunidade de entrar em um cenário que ainda é muito dependente do plástico comum.

 

Com a ampliação, a ERT estima investir cerca de R$ 250 milhões até 2025. “A tecnologia que empregamos pode se tornar cada vez mais versátil, gerando soluções inovadoras para um cenário onde a demanda por produtos biodegradáveis só vai crescer. Os consumidores estão cada vez mais conscientes sobre a origem daquilo que levam para casa, então é uma solução amiga do ambiente e alinhada às tendências de consumo”, concluiu o CEO da companhia, Kim Gurtensten Fabri.

 

Para ampliar a produção de seu biopolímero biodegradável, a ERT abrirá uma nova linha fabril, aumentando em 50% seu quadro de funcionários com um faturamento estimado de R$ 100 milhões. A empresa planeja introduzir no mercado 3,5 mil toneladas de bioplásticos ainda este ano.

(Foto: ERT)

 

Conteúdo relacionado:

Distribuição internacional de biocompostos

Em boa hora: relógio feito com peças de bioplástico



Mais Notícias PI



Gestão da eficiência energética na intralogística do chão de fábrica

Sistema digital calcula o consumo de energia de empilhadeiras elétricas usadas para movimentar moldes e big bags.

30/06/2022


Inscrições abertas para graduação gratuita na área de plásticos

Curso de nível superior sobre desenvolvimento de produtos plásticos terá inscrições até julho.

30/06/2022


Alimentador para extrusoras tem nova versão

Equipamento pode aumentar o rendimento da reciclagem de grânulos plásticos com densidade inferior a 200 kg/m³.

28/06/2022