A companhia de origem belga Solvay e a norte-americana Trillium Renewable Chemicals anunciaram a assinatura de uma carta de intenção para desenvolver a cadeia de suprimento de acrilonitrila de base biológica (bio-ACN).

Os termos do acordo prevêem que a Trillium fornecerá o bio-ACN à Solvay, que avaliará a possibilidade de usá-lo na fabricação de fibra de carbono, como parte de seu compromisso de longo prazo com o desenvolvimento de soluções sustentáveis. Dentre os possíveis segmentos usuários dessas fibras estão o aeroespacial, automotivo, energia e bens de consumo. 

 

A acrilonitrila é um produto químico intermediário normalmente composto por matéria-prima de origem fóssil, enquanto o processo da Trillium para a obtenção do bio-ACN se baseia em matérias-primas à base de plantas, com menor pegada de carbono.

 

“Estamos entusiasmados com a parceria com a Trillium, que se alinha bem ao nosso compromisso Solvay One Planet de mais que dobrar nossa receita com base em materiais renováveis ou reciclados até 2030”, comentou Stephen Heinz, chefe de pesquisa e inovação de compósitos da Solvay.




 

Conteúdo relacionado:

PET de origem vegetal na fabricação de garrafas para refrigerantes

Três vezes mais bioplásticos


 

#SolvayTrillium #acrilonitrila



Mais Notícias PI



Menos produtos descontinuados na indústria

Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) apurou uma menor taxa de “descontinuação” de linhas de produtos na indústria, um sinal de recuperação das atividades.

26/05/2022


Impressora 3D é divulgada em feira

Equipamento conta com câmara ativamente aquecida e pode processar materiais como PA e PC.

24/05/2022


Mais aproveitamento na reciclagem de fios e cabos 

Empresa do ABC paulista desenvolveu maquinário que separa o material polimérico dos metais presentes em fios e cabos, garantindo, em alguns casos, 99,9% de pureza para o cobre obtido.

26/05/2022