A companhia de origem belga Solvay e a norte-americana Trillium Renewable Chemicals anunciaram a assinatura de uma carta de intenção para desenvolver a cadeia de suprimento de acrilonitrila de base biológica (bio-ACN).

Os termos do acordo prevêem que a Trillium fornecerá o bio-ACN à Solvay, que avaliará a possibilidade de usá-lo na fabricação de fibra de carbono, como parte de seu compromisso de longo prazo com o desenvolvimento de soluções sustentáveis. Dentre os possíveis segmentos usuários dessas fibras estão o aeroespacial, automotivo, energia e bens de consumo. 

 

A acrilonitrila é um produto químico intermediário normalmente composto por matéria-prima de origem fóssil, enquanto o processo da Trillium para a obtenção do bio-ACN se baseia em matérias-primas à base de plantas, com menor pegada de carbono.

 

“Estamos entusiasmados com a parceria com a Trillium, que se alinha bem ao nosso compromisso Solvay One Planet de mais que dobrar nossa receita com base em materiais renováveis ou reciclados até 2030”, comentou Stephen Heinz, chefe de pesquisa e inovação de compósitos da Solvay.




 

Conteúdo relacionado:

PET de origem vegetal na fabricação de garrafas para refrigerantes

Três vezes mais bioplásticos


 

#SolvayTrillium #acrilonitrila



Mais Notícias PI



Polímeros biodegradáveis e de base biológica em aplicações de uso único

A Milliken se uniu à GO!PHA para impulsionar a adoção de PHA, polímero biodegradável de base biológica, em embalagens de uso único.

21/01/2022


Máquinas de autoatendimento incentivam a reciclagem de embalagens

Mais dez unidades da chamada Retorna Machine são instaladas em pontos da cidade de São Paulo, pela Ambev e Triciclo-Ambipar, que incentiva a troca de embalagens pós-consumo por serviços e créditos.

19/01/2022


Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022