A companhia de origem belga Solvay e a norte-americana Trillium Renewable Chemicals anunciaram a assinatura de uma carta de intenção para desenvolver a cadeia de suprimento de acrilonitrila de base biológica (bio-ACN).

Os termos do acordo prevêem que a Trillium fornecerá o bio-ACN à Solvay, que avaliará a possibilidade de usá-lo na fabricação de fibra de carbono, como parte de seu compromisso de longo prazo com o desenvolvimento de soluções sustentáveis. Dentre os possíveis segmentos usuários dessas fibras estão o aeroespacial, automotivo, energia e bens de consumo. 

 

A acrilonitrila é um produto químico intermediário normalmente composto por matéria-prima de origem fóssil, enquanto o processo da Trillium para a obtenção do bio-ACN se baseia em matérias-primas à base de plantas, com menor pegada de carbono.

 

“Estamos entusiasmados com a parceria com a Trillium, que se alinha bem ao nosso compromisso Solvay One Planet de mais que dobrar nossa receita com base em materiais renováveis ou reciclados até 2030”, comentou Stephen Heinz, chefe de pesquisa e inovação de compósitos da Solvay.




 

Conteúdo relacionado:

PET de origem vegetal na fabricação de garrafas para refrigerantes

Três vezes mais bioplásticos


 

#SolvayTrillium #acrilonitrila



Mais Notícias PI



PET de origem vegetal na fabricação de garrafas para refrigerantes

Protótipo lançado este mês foi usado no envase do refrigerante da marca europeia Orangina. A comercialização deverá ter início em breve.

07/12/2021


Três vezes mais bioplásticos

Dados divulgados durante a 16ª Conferência da European Bioplastics, no início deste mês, apontam que a produção de bioplásticos deverá mais do que triplicar nos próximos cinco anos.

06/12/2021


Biopolímeros na indústria automobilística

Empresa desenvolveu graus de PLA que podem ser usados na fabricação de diversos componentes para veículos automotores.

22/11/2021