Uma campanha de reciclagem que tem como premissa a conversão de colchões constituídos de espuma de poliuretano (PU) em novos produtos foi iniciada a partir de um consórcio formado entre a Dow (EUA), com subsidiária em São Paulo (SP), o Instituto Akatu (São Paulo, SP) e órgãos públicos da cidade de Hortolândia (SP).

Colchões com espuma de poliuretano serão reciclados a partir de programa de coleta e reciclagem

 

Trata-se de um programa chamado Reuse, o qual tem como premissa estimular a economia circular no município e região por meio da formação de parcerias entre cooperativas de coleta e reciclagem de plásticos e outros materiais, assim como conscientizar a população quanto à importância do descarte correto de resíduos.

 

Uma das frentes de trabalho consistirá na conversão de espumas feitas com PU em enchimentos e/ou aglomerados de espuma. Isso será feito por uma cooperativa parceira das instituições responsáveis pelo projeto, que vai processar o material por meio de reciclagem mecânica.

 

Além disso, serão realizadas campanhas cujo objetivo será incentivar a criação de consórcios entre estabelecimentos comerciais, empresas, instituições de pesquisa e ensino, entre outras. As partes envolvidas também preveem a criação de iniciativas voltadas para a execução de ações junto a comunidades, modernização de postos autorizados ao recebimento de resíduos e ações educacionais.

 

Leonardo Censoni, diretor comercial do negócio de poliuretanos da Dow para a América Latina, disse que um dos pilares do programa é, “promover a economia circular por meio da sensibilização e da educação, enfatizando os benefícios ambientais, sociais e econômicos da reciclagem de materiais”. Ele também comentou que a campanha sobre reciclagem não será apenas voltada para colchões: “Estamos implementando uma estrutura que viabiliza a coleta dos mais variados tipos de resíduos, a fim de garantir o descarte correto da espuma de poliuretano”.

 

Isso quer dizer que também poderão ser reciclados sofás e poltronas, por exemplo. Em comunicado à imprensa, foi informado que o número de colchões e sofás já recolhidos se aproxima de 1.800 unidades.

 

Mais informações podem ser obtidas aqui.


 

Foto: Espumas de poliuretano provenientes de colchões recolhidos a partir de campanhas que fazem parte de um programa de reciclagem criado no interior do Estado de São Paulo. 

 

Imagens: Dow e Instituto Akatu.

 

Conteúdo relacionado:

 

Aumenta a oferta de equipamentos para separação e detecção de metais

Mais pontos de troca de embalagens por créditos em SP

 

 

#Akatu #Reciclagem #Poliuretano #Dow #Plásticos



Mais Notícias PI



A indústria e a crise energética no Brasil

Uma visão de como os impactos causados pela crise energética podem promover a uma preparação para os próximos desafios.

08/12/2021


PET de origem vegetal na fabricação de garrafas para refrigerantes

Protótipo lançado este mês foi usado no envase do refrigerante da marca europeia Orangina. A comercialização deverá ter início em breve.

07/12/2021


Alta da produção de resinas recicladas nos últimos anos

Mais de um milhão de toneladas de resinas recicladas foram produzidas em 2020 no Brasil, de acordo com levantamento da MaxiQuim. Também foi percebido aumento do consumo de resíduos plásticos entre 2019 e 2020.

07/12/2021