A Braskem – fabricante nacional de poliolefinas com escritório em São Paulo (SP) – anunciou internacionalmente a disponibilidade de compra (dentro do Ultimaker Marketplace) do seu novo grade de filamento de PP reforçado com fibra de carbono reciclada voltado à impressão 3D de componentes para uso industrial ou como produto final.

 

 

Nos últimos anos a manufatura aditiva vem crescendo entre as novas tecnologias adotadas pelos transformadores de peças plásticas, como aponta uma pesquisa realizada por Plástico Industrial na edição 271 (de julho de 2021). A pesquisa mostra que, em 2021, cerca de 53% dos transformadores de materiais plásticos por injeção adotam a impressão 3D no desenvolvimento de seus produtos, o que evidencia a relevância do desenvolvimento de novos materiais para essa área.

 

Andrea Gasperini, sócia e gerente de desenvolvimento de ecossistemas da Ultimaker – fabricante holandesa de impressoras 3D –, afirmou: “Temos o prazer de dar as boas-vindas à Braskem na Ultimaker Material Alliance. A adição do filamento PP reforçado com fibra de carbono da Braskem no Ultimaker Marketplace traz um composto de grau de engenharia (o qual usada fibra de carbono 100% reciclada) com uma gama verdadeiramente atraente de atributos do produto, além de ser muito fácil de imprimir. Com o FL900PP-CF, da Braskem, em nossa plataforma de marketplace, desbloqueamos aplicações como protótipos funcionais, ferramentas e peças de uso final que exigem estabilidade dimensional elevada sob condições operacionais, mantendo a resistência química inerente, baixa densidade, dureza e  estanqueidade”.

 

Os principais atributos do novo filamento são: seu conteúdo de fibra de carbono 100% reciclada, altos índices de rigidez e resistência mecânica (cerca de seis vezes mais do que os filamentos PP tradicionais), sua otimização para impressão de alta resolução, baixa densidade (0,91 g/cm³), boa resistência química, baixo índice de encolhimento, e não necessita de secagem, uma vez que não absorve umidade. Assista o vídeo sobre os detalhes do material.

 

 

Os carretéis de filamento de polipropileno (PP) reforçado com fibra de carbono são projetados para serem usados tanto em aplicações industriais quanto pessoais (hobistas), tornando-se uma opção para prototipagem rápida, design de produto personalizado, otimização de geometrias e projeto de peças de reposição. Os filamentos estão disponíveis com diâmetros de 1,75 e 2,85 mm para atender a uma ampla gama de impressoras 3D.

 

Em conformidade com os compromissos impostos pela própria Braskem, o novo filamento é feito com fibra de carbono 100% reciclada fornecida pela norte-americana Vartega e otimizada para uso com o PP da brasileira. Todas as caixas do produto contêm informações sobre como reciclar o filamento de fibra de carbono.

(Fotos: Braskem)


 

Conteúdo relacionado:

Filamento de policarbonato (PC) reciclado para impressão 3D

O desafio da manufatura aditiva no ambiente industrial



Mais Notícias PI



Moldes impressos em 3D podem representar economia de até 90%

Instituição voltada para a inovação em plásticos divulga estudo de viabilidade e relata obter até 900 ciclos de injeção com um ferramental impresso em 3D.

15/09/2021


Impressão 3D sobre eixo rotativo simplifica a criação de peças cilíndricas

Designer desenvolve projeto de impressora 3D para peças cilíndricas que combina a manufatura aditiva por FDM com a deposição de material sobre um eixo rotativo.

13/09/2021


Pódio olímpico feito com plástico reciclado

Pela primeira vez, desde o início das olimpíadas em 1896 na Grécia, os pódios olímpicos são feitos de plástico reciclado. A etapa 2020 dos jogos busca maiores índices de sustentabilidade.

04/08/2021