A produtora de aços Gerdau anunciou o lançamento de uma nova empresa do grupo dedicada à pesquisa, desenvolvimento e comercialização de produtos com o uso do grafeno, incluindo masterbatches para formulações de termoplásticos.

 

A nova companhia terá operação independente das divisões de negócios voltadas para a produção de aços, e atuará no desenvolvimento de mercado para o grafeno em escala, tanto no Brasil como em nível global.

Com escritório principal em São Paulo e uma filial nos Estados Unidos, a nova unidade deverá oferecer tecnologia para os setores da construção civil, lubrificantes industriais e automotivos, borracha, termoplásticos, tintas e sensores.

 

Para acelerar o desenvolvimento de novas aplicações, a nova companhia vai colocar em operação ainda este ano um laboratório próprio, que dará apoio, por exemplo, ao estudo de aplicações como os masterbatches para aditivação de termoplásticos, que provavelmente serão lançados no mercado em setembro próximo.

 

Nascida por meio de uma cooperação com a Universidade de Manchester, a Gerdau Graphene faz parte do portfólio de empresas da Gerdau Next, divisão lançada no segundo semestre de 2020, que tem o objetivo de empreender em novos segmentos, além do aço, com participação relevante nas receitas do grupo.

 

“A Gerdau Graphene entra no mercado de forma singular por sua aposta em tornar a produção do material viável comercialmente e em larga escala. Estamos chegando ao mercado com o diferencial de sermos parte de um grupo sólido e de forte credibilidade internacional, mas com a filosofia embarcada de open innovation, em colaboração com múltiplos ecossistemas. Vamos comercializar tanto o produto quanto o serviço e know-how em grafeno e, para isso, contamos com alianças estratégicas com parceiros globais e nacionais. Temos como primeiro cliente a própria Gerdau e suas usinas de aço, que permitem a criação e testes de novos produtos e soluções com velocidade e intimidade de aplicação”, explicou Alexandre de Toledo Corrêa, diretor geral da Gerdau Graphene.

 

Nessa primeira etapa, a empresa se concentrará nos mercados da construção civil, lubrificantes industriais e automotivos, borracha, termoplásticos, tintas, baterias e sensores.


 

Pesquisa e parcerias

 

A Gerdau pesquisa grafeno há cerca de quatro anos, e em 2019 firmou uma parceria com o Centro de Inovação de Engenharia de Grafeno (GEIC, na sigla em inglês) da Universidade de Manchester, no Reino Unido, entrando para o seleto grupo global de empresas com cadeiras exclusivas na instituição para o desenvolvimento de pesquisa com o material.

 

Para iniciar uma unidade de negócio com um bom posicionamento estratégico, foram feitas parcerias estratégicas com grandes desenvolvedores de grafeno, em cooperação com centros de pesquisa brasileiros, como o UCSGraphene (Caxias do Sul, RS), o MacGraphe, da Universidade Presbiteriana Mackenzie e o CTNano, da Universidade Federal de Minas Gerais. Também já estão firmadas parcerias estratégicas no setor automotivo com Baterias Moura e SKF do Brasil para desenvolvimento de aplicações em armazenagem de energia, artefatos de borracha, compósitos e tintas.

 

Para saber mais sobre o grafeno e suas aplicações no setor de plásticos e compósitos, assista aqui ao webinar promovido pela revista Plástico Industrial sobre o tema, coma participação de pesquisadores brasileiros que são referências mundiais na pesquisa com o material.

 

Foto: Gerdau Graphene



 

Conteúdo relacionado:

 

Grafeno, um material à espera de parcerias

Acordo traça estratégia para indústria de grafeno no Brasil

Grafeno em larga escala: um novo ativo para o desenvolvimento da indústria


 

#GerdauGraphene   #grafeno



Mais Notícias PI



Compensação ambiental para embalagens de margarina

Por meio de certificação, a linha de margarina Qualy, do grupo BRF, fará a compensação ambiental de todas as embalagens e potes de PP utilizados para acondicionar seu produto.

24/09/2021


EPS e sustentabilidade: o que precisamos saber?

Fatores importantes sobre a reciclagem do poliestireno expandido (EPS) e as possíveis aplicações desse material, também conhecido como “isopor”, na construção civil e em outros segmentos.

24/09/2021


Programa de reciclagem de copos plásticos no Sul

Será lançada nesta quinta-feira uma campanha socioambiental que abrange descarte correto e reciclagem de copos plásticos.

23/09/2021