A Plastivida (São Paulo, SP), em parceria com a Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap) e a Associação de Coletores de Materiais Recicláveis (ACMR), desenvolveu um programa voltado para a reciclagem de poliestireno expandido (EPS) que recebeu o nome de Recicle+EPS.

Ponto de coleta de poliestireno expandido em Florianópolis, Santa Catarina.

 

Esse trabalho teve início no dia 23 de março, em Santa Catarina, e o seu lançamento será oficializado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Florianópolis durante as comemorações do aniversário desse município.

 

A iniciativa envolverá a ampliação de pontos de coleta de poliestireno expandido, que até o momento somam onze locais credenciados pelas entidades responsáveis pelo projeto, além do estabelecimento de um termo de cooperação técnica que visa ampliar a reciclagem de EPS por meio de ações conjuntas com os munícipes, bem como estabelecimentos comerciais, empresas e instituições, por exemplo.

 

 

Entre os objetivos do programa está a consolidação de modelos de reciclagem de polímeros em âmbito regional e nacional, abrangendo ainda setores como o da educação e áreas ligadas à preservação do meio ambiente. Ele também tem como meta aumentar a conscientização sobre o descarte correto de materiais e sobre como essa atitude pode contribuir para a geração de renda para cooperativas e entidades que atuam no ramo de reciclagem.

 

Segundo Ivam Michaltchuk, coordenador do Comitê de EPS da Plastivida, a expansão do programa de reciclagem na cidade de Florianópolis poderá possibilitar a coleta e o processamento mensal de aproximadamente 10 toneladas de poliestireno expandido. E de acordo com Fábio Braga, secretário municipal de meio ambiente, o volume obtido servirá como matéria-prima para a fabricação de novos produtos pela Santa Luzia, situada na cidade de Braço do Norte (SC).

 

“É importante aumentar o conhecimento sobre a reciclabilidade do EPS e sobre a importância da coleta seletiva. Trata-se de uma ação que vai além da preservação do meio ambiente, promovendo a transformação da relação entre a cidade, seus moradores e o EPS, e tornando Florianópolis uma capital modelo no Brasil no que tange às boas práticas de uso e destinação desse material”, comentou Miguel Bahiense, presidente da Plastivida.

 

Uma lista com o endereço dos pontos de coleta de EPS instalados em Florianópolis pode ser vista a seguir.

 

 

Mais informações podem ser obtidas no site da Plastivida. A oferta de resinas recicladas e de bioplásticos pode ser conferida em nossos guias, entre os quais também está o de equipamentos e aditivos para reciclagem de plásticos.


 

Foto: Ponto de coleta de EPS que faz parte de um novo programa de reciclagem desenvolvido pela Plastivida.

 

Conteúdo relacionado:

Programa vai promover a reciclagem e revalorização de resíduos plásticos

Fabricantes de máquinas se unem em prol da economia circular para os plásticos

 

#Plastivida #Comcap #ACMR #SantaLuzia #Reciclagem #Plásticos



Mais Notícias PI



Mobilidade elétrica: novos grades de PPA voltados à inovação sustentável

Empresa desenvolveu novas soluções de poliftalamida (PPA) projetadas para aplicações em componentes de transportes elétricos e em eletrônica de potência.

30/11/2021


Projeto usará embalagens de EPS na produção de peças para eletrodomésticos

Parceria que visa à fabricação de peças para refrigeradores usando embalagens de EPS pretende reaproveitar 200 toneladas de material pós-consumo até o próximo ano.

30/11/2021


ESG na prática no setor de plásticos

Optar pela desafiadora reciclagem de filmes flexíveis levou a Plastiweber a conceber novos produtos e aplicações para os laminados obtidos a partir de material pós-consumo.

30/11/2021