A empresa da área de automação Infotech (Suíça) desenvolveu junto com a fabricante de adesivos alemã Delo uma nova impressora 3D capaz de fabricar peças multimateriais a partir de resina líquida.

A operação é baseada no dispensador de mesa IP-500 da Infotech, caracterizado por um sistema que comporta diversos cabeçotes, com vários dispensadores operando em paralelo e processando simultaneamente diferentes resinas líquidas. O equipamento é especialmente compatível com as resinas epóxi curáveis ​​por UV desenvolvidas pela  Delo, o que permite aos usuários imprimir em 3D estruturas com propriedades físicas variáveis e funcionalidades específicas .

Os parceiros declararam que o novo sistema é destinado principalmente para fins de prototipagem e execução de pequenas séries em indústrias de ramos como o automobilístico e de microeletrônica.

Os usuários têm a opção de escolher entre diferentes tipos de válvula incluindo as de jato, válvulas de pressão e do tipo parafuso, com cada uma delas sendo alojada em seu próprio eixo vertical. Visto que cada cabeçote pode ser operado de forma combinada com outros, é possível combinar as diferentes resinas em uma única camada, controlando-se com precisão a composição do material.

Uma lâmpada UV alojada no próprio cabeçote de impressão segue a sua trajetória, curando gradativamente a resina depositada. A espessura da camada é determinada por medição sem contato (câmera), e o sistema possui controle integrado em tempo real. As distâncias entre os cabeçotes podem ser ajustadas em tempo real, resultando em menos falhas de impressão.

 

 

Peças funcionais

O portfólio de materiais da Delo foi fundamental para que se desenvolvessem os recursos de funcionalização das peças. A empresa fabrica resinas que combinam propriedades físicas como transparência, condutividade e flexibilidade. De acordo com informações da empresa, elas são altamente resistentes à temperatura e se assemelham aos polímeros de alto desempenho. 

Como esses materiais têm propriedades químicas semelhantes, eles podem ser todos misturados e combinados para atender às necessidades do usuário, apresentando boa adesão e isotropia quando em contato uns com os outros.

Isso significa que as peças podem ser fabricadas com áreas rígidas e flexíveis ou áreas opacas e transparentes, com controle total sobre a espessura da parede e detalhes de geometria. A deposição e a cura do material são processos controlados digitalmente, assim como a limpeza dos bicos dispensadores.

 

Fotos: detalhes do equipamento da Infotech e deposição do material da Delos. 

 

Fotos: Infotech


 

Conteúdo relacionado:

 

Parceria no ramo de manufatura aditiva

 

Manufatura digital direta: o próximo passo da impressão 3D

 

#impressão3Dmultimateriais

#Infotech

#Delos


 



Mais Notícias PI



Negócio por assinatura simplifica a adoção das tecnologias de manufatura aditiva

Impressão 3D como serviço evita o investimento em ativos e promove a adoção da tecnologia em rotinas como a assistência à manufatura.

23/02/2021


Novo centro de inspeção robótica de peças plásticas em SP

Espaço situado no Parque Tecnológico São José dos Campos conta com sistemas ópticos e robôs voltados para a realização de simulações de operações do ramo automobilístico.

19/02/2021


Impressora 3D de peças metálicas será instalada em centro de pesquisa na USP

Equipamento importado dos Estados Unidos poderá ser usado para prestar serviços a empresas.

26/01/2021