O uso de sistemas pneumáticos é essencial em determinados processos de transformação de plásticos como o sopro, que demanda o seu funcionamento ininterrupto. Por isso, é muito importante criar uma agenda de manutenção dos sistemas pneumáticos implementados no chão de fábrica. Isso possibilita o bom andamento da produção, além de evitar gastos com consertos.

 

Cuidados com a manutenção de compressores para o processo de sopro

 

Isso também é indicado para plantas que tiveram suas atividades interrompidas devido à pandemia de Covid-19, tomando-se os devidos cuidados com máquinas que permaneceram desligadas por longos períodos.

 

O especialista em compressores de ar Talis Bennemann, que é diretor de serviços de operações da Ingersoll Rand, empresa com sede na Irlanda e filial brasileira em Barueri (SP), lista a seguir uma série de recomendações relacionadas à manutenção de compressores.

 

Gasto desnecessário com energia

Os filtros, ou elementos filtrantes, têm de ser trocados no momento correto. Quando o sensor diferencial indicar, é a hora da troca. Com o tempo, se não houver troca, os filtros aumentam o diferencial de pressão e o gasto energético. O acompanhamento deve ser constante, já que o diferencial de pressão dos filtros não segue necessariamente um padrão.

Em fábricas situadas em regiões com altos níveis de material particulado, tende a ser necessário aumentar a frequência de troca dos filtros devido à sua saturação antes do período indicado.

 

Perda de fluido lubrificante e baixa qualidade do ar comprimido

O componente denominado “pescador” tem a função de levar o fluido do tanque separador de volta ao sistema de circulação. Se estiver desregulado, pode causar aumento no arrasto, o que significa que o ar comprimido irá ter mais fluido sendo levado para o consumo do que o indicado como limite, piorando assim a sua qualidade e causando problemas de contaminação dos equipamentos consumidores deste ar.

Outro aspecto a ser considerado é que o nível do fluido deve baixar antes do esperado, gerando uma série de problemas como parada de máquina por causa de alta temperatura.

 

Particulados metálicos no fluido lubrificante

O fluido lubrificante deve estar em ótima condição. Não apenas o nível deve ser avaliado constantemente, mas também sua qualidade conforme o tempo de operação. Os componentes químicos devem estar em níveis aceitáveis de acordo com a recomendação do fabricante, sejam eles já presentes na fórmula do lubrificante sintético, ou indesejados, como partículas metálicas que podem indicar uma falha prematura de itens do compressor.

Deve ser realizada constantemente a coleta de fluido, assim como o seu envio para análise em laboratório certificado.

 

Falha dos rolamentos

Por meio de análise preditiva é possível detectar previamente uma possível falha dos rolamentos. Uma falha prematura desses itens no compressor pode ser identificada pela parada prévia antes de uma grande falha geral. Os rolamentos são itens críticos no compressor e têm sua engenharia voltada especificamente para o uso em compressores de ar, pois precisam suportar esforços radiais e axiais para o correto funcionamento da máquina.

Por essas medições pode ser analisada e comparada a curva de tendência com os parâmetros normais, e é recomendada a parada do equipamento para a substituição de seus rolamentos de maneira preventiva.

 

Perdas por regulagem incorreta dos drenos

A umidade relativa do ar varia ao longo do dia de acordo com a situação climática, e consequentemente a quantidade de condensado também é variável. Manter a mesma regulagem de abertura dos drenos pode causar um excesso de condensado no ar comprimido em momentos mais úmidos, bem como o desperdício de ar comprimido em momentos menos úmidos. Ou seja, essa regulagem deve ser realizada periodicamente para drenos temporizados.

 

Vazamentos

Ter vazamento de ar comprimido pode significar uma perda de 10 a 40% da sua produção. Frequentemente, deve-se verificar se há indício de algum vazamento com testes simples, tais como verificar se o compressor está em carga em um momento em que a planta não está operando em produção. Caso isso ocorra, é recomendado contratar serviços de detecção de vazamentos. Isso é fazer um dos melhores investimentos a curto prazo para melhorar a eficiência energética da sua produção de ar comprimido.

 

Riscos adicionais para a máquina

Aplicações incorretas e má operação podem levar a falhas prematuras. Por exemplo, o desligamento frequente da máquina pelo seu botão de emergência é considerado má operação e os esforços ocasionados por esta ação levam a danos prematuros nos componentes do compressor. O desligamento da máquina deve ser realizado conforme o manual de operação e conforme orientação de um profissional qualificado e certificado pelo fabricante.

 

Mais informações podem ser obtidas aqui. Confira também os nossos guias que trazem dados sobre a oferta de equipamentos para operações em parques fabris.

 

Foto: Shutterstock 

 

Conteúdo relacionado:

 

Cuidados com sistemas pneumáticos após longo período de inatividade

Como a pressão influencia o escoamento da resina fundida

 

 

#IngersollRand #Compressores #EquipamentosPneumáticos #Plásticos #Covid-19




Mais Notícias PI



Sustentabilidade para embalagens de poliamida

Empresa desenvolve diversos projetos de pesquisa em prol da reciclagem de filmes e embalagens fabricadas com poliamida

26/10/2020


Cápsulas transparentes para chás feitas de PP reciclado

Fabricante de matéria-prima se une a fornecedora de chás para desenvolver cápsulas transparentes fabricadas com polipropileno pós-consumo certificado.

23/10/2020


Tampas fabricadas com material reciclado

Parceria entre companhias resulta no desenvolvimento de grade com 50% de material reciclado com tecnologia de nucleação.

14/10/2020