Entrou em vigor no início deste mês uma resolução aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) que alterou as regras de aplicação do Fundo da Marinha Mercante de modo a favorecer a renovação da frota de barcos de pesca no País,o que trará oportunidades para as empresas que atuam no setor metalmecânico, seja como construtoras ou como prestadoras de serviços de usinagem que atuam na fabricação de componentes por processos como torneamento, retificação, furação, etc.

 

A Resolução nº 5.031, aprovada no final de julho, prevê o financiamento de até 90% do valor de projetos de construção ou produção de embarcações destinadas à pesca artesanal, com o uso dos recursos do fundo. Também ajusta as taxas de juros dos financiamentos para 1% ao ano (para a pesca artesanal) até 8%, dependendo do tipo de embarcação, prazo de carência, prazo de amortização e itens utilizados (nacionais ou importados).

 

A reformulação das regras também passou a contemplar a concessão de empréstimos a empresas estrangeiras e o apoio do fundo à construção e produção de embarcações destinadas à pesca industrial. Anteriormente estava prevista a aplicação dos recursos somente para a pesca artesanal.


 

Foto: Freepik


 

Leia também:

 

Máquinas multitarefa, automação e conectividade na IMTS

 

Como driblar a alta dos preços do aço


 

#construçãonaval

#marinhamercante



Mais Notícias MM



Crescimento de 15% em 2024 é a previsão da THK Brasil

As projeções da empresa incluem aumento das vendas de guias lineares e de outros produtos para o setor automotivo e de autopeças.

19/02/2024


Feira TMTS terá a transformação digital e indústria verde como temas

Evento que acontece em Taiwan contará com fóruns sobre o futuro da indústria de manufatura e o desenvolvimento de máquinas inteligentes.

05/02/2024


Laboratório-showroom de equipamentos industriais vai funcionar no Paraná

A Soma Solution está implantando uma unidade para comercialização de equipamentos de marcação e inspeção.

02/02/2024