A última edição da feira Formnext, voltada para negócios de manufatura aditiva, foi realizada no final de 2021 em Frankfurt (Alemanha), e trouxe novidades em materiais e processos para o setor.

 

Uma delas ficou a cargo da britânica Alloyed, formada em 2019 a partir da fusão entre as empresas Betatype e Oxmet Technologies. A empresa desenvolveu uma placa para resfriamento de data centers impressa em liga de cobre, a partir do pó metálico fornecido pela parceira JX Nippon Mining and Metals (JXNMM).

 

A Formnext 2021 foi a primeira feira presencial a acontecer após a consolidação da Alloyed, que durante o período de pandemia investiu esforços no desenvolvimento de uma plataforma computacional própria e de técnicas de modelamento avançado dos materiais, o que permitiu especificar a composição ideal da liga de cobre para a fabricação aditiva da placa de resfriamento, que de outra forma seria fundida e usinada.

 

A manufatura aditiva neste caso é um processo bastante adequado, pois permite a execução de geometrias complexas a um custo menor e com bom desempenho. A técnica permite ainda obter uma peça única, que não necessita de montagem.

 

O desafio, no entanto, foi processar o pó de cobre, devido à sua natural condutividade térmica e refletividade. Por isso, a parceria com a fornecedora japonesa visou tanto à pesquisa do material quanto do processo de fusão a laser em leito de pó de cobre e suas ligas. Coube à JXNMM desenvolver pós com boas propriedades de impressão, que permitiram fabricar peças com baixo índice de porosidade, enquanto a Alloyed aplicou seu conhecimento consolidado no projeto da peça e na sua impressão.

Foi usado o software proprietário Engine and Architect para produzir as geometrias complexas, empregando estruturas em formato de treliça (foto). A experiência da Alloyed na produção de componentes de paredes extremamente finas e no projeto de peças a serem fabricadas por manufatura aditiva foram fundamentais para o sucesso do desenvolvimento.

 

A impressão desse item complexo em liga de cobre abre caminho para outras aplicações em que é necessária a capacidade de rápida troca térmica deste metal, tais como componentes para o sistema de resfriamento de moldes para peças plásticas, por exemplo.


Fotos: Alloyed
 

Leia também:

Impressão 3D de metais conquista espaço na manufatura

Moldes para injeção: fabricante portuguesa faz sua primeira peça por impressão 3D




 

#impressão3Ddecobre     #Alloyed



Mais Notícias MM



Moldes: novo revestimento nanocerâmico resulta em maior dureza e resistência à abrasão em peças injetáveis

Desenvolvido por pesquisadores da empresa nChemi, de São Carlos (SP), tratamento feito em escala nanométrica pode ser aplicado em moldes para injeção plástica e provoca efeito desmoldante semipermanente

26/10/2021


Ferramental: novo produto substitui metalização e solda convencional

Lançado no Brasil pela empresa Quimatic Tapmatic, a resina epóxi Plasteel Titanium realiza reparos em peças e equipamentos a frio, permitindo a usinagem da peça em até 1h30

12/10/2021


CAM: Sandvik irá adquirir desenvolvedores dos software Cimatron e Gibbscam

Com a transação, que deverá ser concluída no segundo semestre, o grupo sueco quer fortalecer sua posição no mercado de CAM e complementar seu portfólio digital de soluções para usinagem

05/07/2021