O mercado global de chapas metálicas poderá chegar à marca de US $ 86 bilhões até 2027, com crescimento anual de 2,6% a partir do ano de 2020. Essa previsão faz parte de um levantamento realizado pela empresa de pesquisa norte-americana Research and Markets.

Fabricantes de metais leves investem na modernização de plantas fabris

 

E o segmento de metais no Brasil também tem boas perspectivas a respeito do cenário que se vislumbra para essa área este ano, tendo como base um índice de crescimento do setor industrial que foi assunto da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), apresentada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em fevereiro último.

 

 

Nessa toada, o aumento da produção e do fornecimento de materiais metálicos como, por exemplo, tubos e barras de alumínio, e também de cobre em formato de laminados, tubos, barras, entre outros, desde o início da pandemia de Covid-19 até este momento, é considerado um dos fatores que também influenciaram o crescimento do ramo industrial brasileiro durante o período analisado.

 

De acordo com Luiz Henrique Caveagna, diretor-geral da fornecedora de ligas de cobre Termomecanica, com unidade fabril em São Bernardo do Campo (SP), a área de construção civil figurou entre os segmentos que mais demandaram esses tipos de metais.

 

Questionado sobre os ramos que têm potencial para aumentar o consumo de materiais metálicos leves ainda em 2021, o executivo comentou: “Os segmentos mais promissores são o de geração, transmissão e distribuição de energia, pois há déficit significativo nesse setor, e o segmento de refrigeração, que engloba a linha branca”.

 

Recentemente, a empresa iniciou a implantação de um sistema de automatização da gestão de armazenamento de seus produtos em sua fábrica, o qual consistirá no controle da quantidade e disponibilidade de produtos em estoque, acompanhamento de pedidos e vendas, além de rastreamento de encomendas até a sua entrega aos clientes.

 

“Nesse período de pandemia, principalmente entre os meses de março e abril de 2020, intensificamos os investimentos em nossas plantas, como a nova fábrica de vergalhão de alumínio que será inaugurada no segundo semestre de 2021. Essas ações nos possibilitaram uma resposta rápida à crescente demanda que ocorreu no segundo semestre de 2020 e permanece no primeiro bimestre de 2021”, disse Luiz.

 

Nossos guias trazem informações sobre a oferta de equipamentos para movimentação e armazenagem de chapas e de ferramentas para guilhotinas e linhas de corte, além de muitos outros produtos para conformação e soldagem de metais.

 

Imagem: Pixabay

 

Reportagens similares:

Aceleração de projetos para a indústria 4.0

Robô industrial para trabalho com metais

 

#Termomecanica #IBGE #ResearchandMarkets #CorteeConformaçãodeMetais



Mais Notícias CCM



Fabricante de implementos rodoviários se estabelece em SP

Empresa do ramo de peças para veículos pesados situada no Sul passa a atuar localmente em Campinas.

17/06/2022


Investimento no ramo de tubos de inox

Fabricante de tubulações vai investir na aquisição de equipamentos tendo em vista previsões positivas sobre o ramo petroquímico.

17/06/2022


Fornecedores de sistemas MES têm novo escritório

Parceria entre desenvolvedores de sistemas para gestão da produção levou ao estabelecimento de unidade comercial em SP.

17/06/2022