A greentech ERT Bioplásticos, produtora de bioplástico 100% biodegradável e compostável desde 2021, com unidade situada em Curitiba (PR), renovou o seu conselho de administração, do qual passaram a fazer parte executivos que possuem vasta experiência profissional no setor de plásticos e também no mercado financeiro.


A equipe da empresa passou a contar com Carlos Fadigas, CEO da CF Partners – que também foi CEO da Braskem –, Alan Fuchs, CEO da Blintor Capital e ex-CEO da Brado Logística, Giem Guimarães, ex-CEO da Posigraf e membro do conselho da Positivo Tecnologia, e Pedro Boesel, CEO do XPTO Family Office, que traz para o projeto “novo plástico” quase duas décadas de experiência como sócio da XP Inc., além da atuação como CEO da Rico Investimentos.


A renovação do conselho de administração é uma etapa de um projeto que tem como objetivo o aumento da produção de materiais sustentáveis no mercado brasileiro, bem como das exportações.


Kim Fabri, CEO da ERT (foto), comentou sobre os novos integrantes do conselho: “Contamos com o domínio de Carlos Fadigas sobre o produto e como liderança de uma gigante petroquímica, com a experiência em logística de Alan Fuchs e com toda a expertise de mercado financeiro e de empresas de rápido crescimento de Pedro Boesel. Ainda agregamos aos nossos negócios o domínio em tecnologia e meio ambiente de Giem Guimarães. Todos vêm reforçar o projeto de crescimento da ERT”.


De acordo com Kim, a escolha dos novos membros foi “pautada na ampla vivência desses executivos em negócios nacionais e internacionais”. Ele concluiu dizendo que “a ideia é termos conselheiros próximos e ativos que somem expertises na missão da ERT de transformar a indústria de plásticos a partir dos pilares de sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente”.


 

Aumento da produção até 2025 


A ERT pretende aumentar a capacidade de produção anual de 3,5 mil toneladas de bioplásticos, que é a atual capacidade de sua planta situada em Curitiba, para 8 mil toneladas/ano até 2025. Esses esforços, de acordo com informações fornecidas à imprensa, incluem a implantação da segunda fábrica da companhia no País no segundo semestre de 2024.


O plástico biodegradável e compostável fornecido pela empresa é usado na fabricação de embalagens, sacos para lixo, sacolas, potes, copos e talheres. O material é proveniente da mistura de poli(ácido lático) (PLA), obtido pela fermentação da cana-de-açúcar, com outros materiais compostáveis. Ele foi certificado internacionalmente pela TÜV (Áustria).


O contato com a ERT pode ser feito pelo seu site. Na seção Bioplásticos em nosso site você tem acesso a mais conteúdo sobre biopolímeros e materiais compostáveis.

______________________________________________________________________________

Assine a PI News, a newsletter semanal da Plástico Industrial, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria de plásticos. Inscreva-se aqui.

______________________________________________________________________________

 

Imagem: Kim Fabri, Greentech ERT Bioplásticos.

 

Leia também:

 

Caroços de azeitona dão origem a aditivos e cargas para plásticos

 

Produção de biopolímeros pela Braskem aumentou em 30%

 

#ERT #NovoConselhodeAdministração #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



Evento sobre materiais plásticos acontece em SP

Palestras técnicas sobre plásticos de engenharia e compostos termoplásticos serão realizadas na Feiplar & Feipur.

16/07/2024


Embalagens de transporte serão temas de curso on-line

O Instituto de Embalagens está promovendo um treinamento sobre embalagens de transporte, que segue com inscrições abertas.

16/07/2024


Quadro de bicicleta de plástico reciclado é lançado na Alemanha

A Igus e a Advanced Bikes desenvolveram um quadro de bicicleta fabricado por injeção. Ele é feito em uma peça única, sem soldas, e é composto por plásticos de alto desempenho reciclados e fibras de carbono.

16/07/2024