A indústria de cosméticos com atuação global está representada no grupo Cosmetopack, formado na França por 15 parceiros decididos a unir esforços para promover a saúde e a segurança dos produtos cosméticos, prevenindo os riscos de migração das fórmulas para as embalagens plásticas.

 

Integram a frente as seguintes empresas e instituições de ensino/pesquisa: Albéa, Berry-Bramlage, Eastman, Equitox, Laboratoires Expanscience, LVMH Recherche-Parfums & Cosmétiques, MS Beautilab, PRP Création, Texen, Groupe Treffert; Itech, Universidade de Lyon 1; Allizé-Plasturgie, Cosmet’in Lyon e Plastipolis.

 

O grupo lançou um programa de pesquisa para fornecer a toda a indústria cosmética protocolos específicos, simples e econômicos visando assegurar as seguintes iniciativas:

 

• Gerenciar os riscos toxicológicos relativos às interações embalagem/fórmula

• Estabelecer limites de tolerância para garantir a segurança da saúde do produto

• Desenvolver métodos de avaliação de segurança, a fim de se beneficiar de novos conhecimentos sobre os produtos

• Antecipar potenciais novos regulamentos relacionados, em particular, à meta de consumo e produção sustentáveis e à diretiva europeia que pretende aumentar a quota de embalagens reutilizadas no mercado, em substituição às de uso único.

• Corresponder à demanda da sociedade internacional

 

Os protocolos envolvem estudos relacionados à interação entre ingredientes controversos; aditivos (corantes, ingredientes funcionais, antibacterianos e anti-UV); materiais plásticos provenientes de combustíveis fósseis, renováveis e reciclados

 

O projeto, com previsão orçamentária de 300 mil euros, está organizado em três etapas. São elas:

A: estabelecer dados de exposição para cosméticos e materiais de embalagem

B: análise da contaminação de cosméticos pela embalagem

C: modelamento da contaminação de cosméticos pela embalagem

 

Com o objetivo de fazer prevalecer o interesse coletivo, os parceiros concordaram em fornecer alguns dados confidenciais necessários à implementação desses procedimentos.

 

“A união de experiência, pesquisa e conhecimento é a chave para o sucesso do projeto, apoiado nos valores de compartilhamento, confiança, respeito, confidencialidade e compromisso. Os parceiros já ilustraram esses valores com suas ações e sua capacidade de organização e comprometimento desde o início da crise que vivemos. Cabe a nós adotar uma abordagem prospectiva. Convidamos fabricantes, subcontratados e marcas a se juntarem ao grupo para atingir este objetivo'', declarou Gilles Gauthier, coordenador do Cosmetopack. Empresas interessadas em se juntar ao grupo devem entrar em contato pelo email gilles.gauthier@argil.gr.

 

Foto: Frascos fabricados pela Texen (Cosmetopack)

 

Conteúdo relacionado:

Como a pandemia vai afetar o proejto de embalagens

Incentivo ao desenvolvimento de embalagens
 

#Cosmetopack

#intereçãoembalagemconteúdo






Mais Notícias PI



Certificação de “circularidade” para filmes plásticos

Produtora de filmes para alimentos recebeu avaliação A pela Circulytics, da Fundação de Ellen MacArthur, uma ferramenta de medição do desempenho de empresas com relação à atuação em conformidade com princípios de economia circular.

23/10/2020


Estudo analisa o impacto da Covid-19 sobre o balanço das empresas

Levantamento realizado pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) junto a 240 empresas de capital aberto mostra as consequências da pandemia de Covid-19 sobre o seu desempenho e recuperação da rentabilidade.

20/10/2020


Sensores sem bateria, a transição sustentável para a fábrica do futuro

Prevendo o aumento exponencial de dispositivos industriais de internet das coisas (IoT), empresa desenvolve sensores que funcionam ininterruptamente e sem baterias.

20/10/2020