A indústria de cosméticos com atuação global está representada no grupo Cosmetopack, formado na França por 15 parceiros decididos a unir esforços para promover a saúde e a segurança dos produtos cosméticos, prevenindo os riscos de migração das fórmulas para as embalagens plásticas.

 

Integram a frente as seguintes empresas e instituições de ensino/pesquisa: Albéa, Berry-Bramlage, Eastman, Equitox, Laboratoires Expanscience, LVMH Recherche-Parfums & Cosmétiques, MS Beautilab, PRP Création, Texen, Groupe Treffert; Itech, Universidade de Lyon 1; Allizé-Plasturgie, Cosmet’in Lyon e Plastipolis.

 

O grupo lançou um programa de pesquisa para fornecer a toda a indústria cosmética protocolos específicos, simples e econômicos visando assegurar as seguintes iniciativas:

 

• Gerenciar os riscos toxicológicos relativos às interações embalagem/fórmula

• Estabelecer limites de tolerância para garantir a segurança da saúde do produto

• Desenvolver métodos de avaliação de segurança, a fim de se beneficiar de novos conhecimentos sobre os produtos

• Antecipar potenciais novos regulamentos relacionados, em particular, à meta de consumo e produção sustentáveis e à diretiva europeia que pretende aumentar a quota de embalagens reutilizadas no mercado, em substituição às de uso único.

• Corresponder à demanda da sociedade internacional

 

Os protocolos envolvem estudos relacionados à interação entre ingredientes controversos; aditivos (corantes, ingredientes funcionais, antibacterianos e anti-UV); materiais plásticos provenientes de combustíveis fósseis, renováveis e reciclados

 

O projeto, com previsão orçamentária de 300 mil euros, está organizado em três etapas. São elas:

A: estabelecer dados de exposição para cosméticos e materiais de embalagem

B: análise da contaminação de cosméticos pela embalagem

C: modelamento da contaminação de cosméticos pela embalagem

 

Com o objetivo de fazer prevalecer o interesse coletivo, os parceiros concordaram em fornecer alguns dados confidenciais necessários à implementação desses procedimentos.

 

“A união de experiência, pesquisa e conhecimento é a chave para o sucesso do projeto, apoiado nos valores de compartilhamento, confiança, respeito, confidencialidade e compromisso. Os parceiros já ilustraram esses valores com suas ações e sua capacidade de organização e comprometimento desde o início da crise que vivemos. Cabe a nós adotar uma abordagem prospectiva. Convidamos fabricantes, subcontratados e marcas a se juntarem ao grupo para atingir este objetivo'', declarou Gilles Gauthier, coordenador do Cosmetopack. Empresas interessadas em se juntar ao grupo devem entrar em contato pelo email gilles.gauthier@argil.gr.

 

Foto: Frascos fabricados pela Texen (Cosmetopack)

 

Conteúdo relacionado:

Como a pandemia vai afetar o proejto de embalagens

Incentivo ao desenvolvimento de embalagens
 

#Cosmetopack

#intereçãoembalagemconteúdo



Mais Notícias PI



Menos produtos descontinuados na indústria

Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) apurou uma menor taxa de “descontinuação” de linhas de produtos na indústria, um sinal de recuperação das atividades.

26/05/2022


Impressora 3D é divulgada em feira

Equipamento conta com câmara ativamente aquecida e pode processar materiais como PA e PC.

24/05/2022


Mais aproveitamento na reciclagem de fios e cabos 

Empresa do ABC paulista desenvolveu maquinário que separa o material polimérico dos metais presentes em fios e cabos, garantindo, em alguns casos, 99,9% de pureza para o cobre obtido.

26/05/2022