A holandesa Royal DSM, com subsidiária em São Paulo (SP), anunciou o lançamento do grade de polipropileno Arnilene AM6002 (P), uma expansão do seu portfólio de materiais em pó para manufatura aditiva (ou impressão 3D).

 

O lançamento ocorre no momento em que fabricantes estão procurando usar a manufatura aditiva para manter suas fábricas funcionando diante dos desafios da crise econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19. Neste momento, produzir localmente peças de reposição de equipamentos ajuda a economizar tempo e custos, bem como a proteger as operações para evitar interrupções na cadeia de suprimentos.

 

O Arnilene AM6002 (P) tem aprovação para contato com alimentos na Europa, o que o torna ideal para aplicações nas indústrias de alimentos e bebidas ou nutrição, na fabricação de componentes como guias de correias transportadoras e rodas dentadas (foto). Com o polipropileno sendo amplamente utilizado no setor automotivo, o material também é uma opção para aplicações como componentes de painel e interiores de automóveis.

 

Para complementar o lançamento, a empresa divulgou também a disponibilidade de grades em diferentes versões, que atendem processos de impressão 3D distintos. São eles AM6001 GF (G), em grânulos, e AM6002 (P), para impressão pelo processo de fusão em leito de pó. Este último tipo possui propriedades mecânicas, químicas e térmicas robustas, aprovação para contato com alimentos na Europa e a características que permitem imprimir designs complexos, podendo ser empregado em plataformas de sinterização seletiva a laser. O material é hidrofóbico e pode ser usado para imprimir grandes lotes de peças técnicas.


 

Confira os fornecedores de materiais, equipamentos e prestadores de serviços para este segmento no nosso Guia da Manufatura Adivita (Impressão 3D)


Foto:DSM

 

Conteúdo relacionado:

 

Grânulos de PP e PET reforçados para impressão por FGF

Suporte para materiais de engenharia

 

#impressão3D   #PPparaimpressão3D   #Arnilene



Mais Notícias PI



Serviços de análise de fluidos para processos no ramo do plástico

Empresa oferece ensaios de lubrificantes e monitoramento de sistemas hidráulicos do chão de fábrica.

14/01/2022


Manufatura aditiva e resina reciclada: as tendências no segmento de sopro

Pesquisa no ramo de transformação de plásticos por sopro apontou que mais de 70% das empresas usam manufatura aditiva (impressão 3D) para complementar seus processos produtivos, e mais de 60% utilizam resinas recicladas para fabricar seus produtos.

06/12/2021


Poliamidas para impressão 3D

Linha de filamentos atenderá o mercado de manufatura aditiva de peças técnicas.

17/11/2021