A consultoria norte-americana Global Market Insights (GMI) divulgou no final de 2023 a conclusão do seu relatório de mercado para os polímeros estirênicos, revelando que ele tende a registrar uma taxa de crescimento anual de 6,5% entre 2024 e 2032. Em 2023 este mercado movimentou 3,79 bilhões de dólares, sendo 2,23 bilhões de dólares referentes apenas ao poliestireno (PS).

 

Os estirênicos são uma categoria em que estão incluídos tanto a commodity poliestireno (PS) quanto plásticos de engenharia como acrilonitrila-butadieno-estireno (ABS) e o copolímero de estireno-acrilonitrila (SAN). O consumo dessas resinas tende a ter como principais motores de crescimento o aumento da demanda por materiais mais leves e o crescimento dos mercados de bens de consumo e de embalagens. As boas propriedades de isolamento do poliestireno fazem com que ele seja muito utilizado, em sua forma expandida (EPS), também em aplicações de isolamento térmico e acústico.

 

 

A questão ambiental é tratada como um obstáculo a esse crescimento, pois de acordo com o estudo, os estirênicos não são objeto de um grande volume de pesquisas sobre sustentabilidade e biodegradação. Por outro lado, foi detectado um aumento nas atividades de pesquisa e desenvolvimento com foco na criação de grades com propriedades melhoradas, maior resistência ao calor e retardamento de chama.

 

O estudo aborda os mercados dos estirênicos dividindo-o por tipo de produto (PS, ABS, SAN, MBS, MABS, SMMA, SBS, SEBS, entre outros) e por mercados consumidores. Em 2023 o setor de embalagens consumiu 30% da produção mundial, com destaque para a indústria de alimentos e de recipientes descartáveis.

 

Dentre os mercados consumidores, a região Ásia-Pacífico se destaca pelo grande potencial de crescimento até 2032, devido à rápida industrialização, urbanização e ascensão de uma classe média que traz consigo a demanda por bens de consumo e materiais de construção.

 

Na análise de market share por fornecedor, o estudo destaca a participação forte do Grupo Ineos Styrolution, seguido pela BASF, Dow Chemical, LG Chem, Sinopec, Asahi Kasei , PTT, Sumitomo e Trinseo.

 

Amostras gratuitas do relatório podem ser solicitadas aqui.

 

 

 _________________________________________________________________________________

Assine a PI News, a newsletter semanal da Plástico Industrial, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria de plásticos. Inscreva-se aqui.

_________________________________________________________________________________


Imagem: GMI


 


 

Notícias relacionadas:


 

Estirêncios de fonte renovável


 

Estirênicos plenamemnte recicláveis



Mais Notícias PI



Entidades do setor de plásticos anunciam parceria

Acordo entre a Adirplast, Abiplast e Abief visa organizar frentes de trabalho tendo em vista os desafios da indústria de transformação de plásticos.

27/02/2024


Do frasco ao solado. Garrafas PET transformadas em laminados para calçados.

Um volume de 17,3 milhões de garrafas PET recicladas foi convertido em matéria-prima para a fabricação de laminados para calçados, desenvolvidos no Brasil.

27/02/2024


Plásticos de engenharia na construção de guias lineares

Polímeros de alto desempenho dispensam a lubrificação e permitem a substituição de materiais convencionais nas buchas deslizantes de guias lineares. Alta resistência mecânica e térmica também são diferenciais.

28/02/2024