A otimização do uso de energia elétrica, essencial ao funcionamento de parques fabris, é uma das demandas do ramo de plásticos. Este assunto ganhou mais relevância no dia a dia da indústria devido às mudanças causadas pela pandemia de Covid-19.

 

Medidores de energia elétrica podem medir consumo em tempo real

 

Um bom aproveitamento dos recursos energéticos destinados a linhas de produção requer a implementação de sistemas que permitam análises sobre desperdício e/ou eventuais falhas no fornecimento, por exemplo. Uma nova linha de equipamentos que atendem a esses requisitos chegou recentemente ao País.

 

A Reymaster (Curitiba, PR) passou a comercializar multimedidores de grandezas elétricas fabricados pela alemã Siemens (foto), que podem monitorar em tempo real o consumo de energia de máquinas injetoras e demais equipamentos voltados ao processamento de plásticos. 

 

Eles se dividem em três modelos: PAC 3220, que conta com webserver integrado, duas portas para conexão com rede Ethernet e interface compatível com protocolos de comunicação Profibus, Profinet e Modbus RTU; PAC 3120, que possui display com tela de cristal líquido, duas entradas e duas saídas digitais e opera sob protocolo Modbus RTU (RS-485); e Smart 7KT, que tem uma entrada digital e atua com o mesmo protocolo de comunicação do modelo mencionado anteriormente.

 

A tensão máxima para medição direta varia de 480/276 a 690/400 VCA, ao passo que sua tensão de alimentação vai de 95 a 240 VCA.

 

Segundo Gustavo Souza, engenheiro eletricista e promotor técnico de eficiência energética da Reymaster, os multimedidores podem fazer a mensuração máquina a máquina ou do parque fabril como um todo.

“É possível mensurar tanto a energia consumida pelas máquinas quanto a tensão, corrente e potência de sistemas de distribuição ligados a elas. Os dados gerados também abrangem a energia gasta por equipamentos que possam estar integrados ao maquinário como motores, inversores de frequência ou lâmpadas de LED, por exemplo”, concluiu.

 

O preço dos multimedidores inicia em torno de R$ 1.500. A empresa fornece treinamento in loco.

 

Mais informações sobre os equipamentos podem ser obtidas aqui. Confira também o nosso artigo sobre avaliação energética do processo de injeção por meio de assinaturas duais.

 

Foto: Reymaster

 

Conteúdo relacionado:

Estudo ajudará empresas de médio porte a reduzir gastos com energia

Software e hardware para conectar máquinas e redes distintas


 

#Reymaster #Siemens #EficiênciaEnergética #Plásticos #Covid-19



Mais Notícias PI



Estudo analisa o impacto da Covid-19 sobre o balanço das empresas

Levantamento realizado pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) junto a 240 empresas de capital aberto mostra as consequências da pandemia de Covid-19 sobre o seu desempenho e recuperação da rentabilidade.

20/10/2020


Nova linha de produtos sustentáveis

Companhia lança linha de poliestirenos com até 30% de material reciclado pós-consumo, tendo como principal objetivo garantir a circularidade do material e reduzir os impactos do descarte inadequado.

08/10/2020


Demanda em alta e recorde de vendas de resina

Retomada das atividades no pós-pandemia aqueceu o mercado de resinas plásticas e a Braskem bateu recorde de vendas pela segunda vez consecutiva.

07/10/2020