A agência ICIS (Independent Commodity Intelligence Services) divulgou ontem o seu índice mensal de produtos petroquímicos (IPEX), que registrou uma queda de 8% nos preços das commodities do setor e de polímeros em todo o mundo, à medida que aumentam as pressões econômicas e de custo sobre a cadeia.

Os abalos na economia chinesa, atingida por sucessivos lock-downs em razão de novas ondas de Covid, os desdobramentos da guerra na Ucrânia e a ameaça de recessão global pressionaram os preços das commodities, que começaram a cair acentuadamente nas principais regiões produtoras e consumidoras de petroquímicos e plásticos do mundo todo.

 

Queda nos principais mercados

 

O IPEX é composto por três índices regionais, os quais apontaram queda nos mercados do nordeste da Ásia, além de intensa pressão no noroeste da Europa e nos Estados Unidos. A medição se baseia nos preços praticados mundialmente para 14 commodities petroquímicas e polímeros constantes do Banco de Dados de Oferta e Demanda da ICIS.

 

“O colapso dos preços petroquímicos, que começou na Ásia, está se espalhando pelo mundo”, comentou Nigel Davis, editor de insights da ICIS, acrescentando que alguns contratos para agosto já foram liquidados e estão em queda acentuada mês a mês.

 

A turbulência nos mercados de produtos refinados (gasolina e outros combustíveis) no Noroeste da Europa, provocada por restrições impostas às importações de produtos refinados da Rússia devido à guerra na Ucrânia, impactaram a oferta de químicos aromáticos usados na obtenção de produtos petroquímicos. “Os preços de contrato do benzeno na Europa e nos EUA caíram em agosto, com os mercados se ajustando para baixo em relação ao aumento nos preços spot observados no final de junho”, comentou o analista sênior da ICIS, Rob Peacock.


 

Imagem: Maksym Kaharlytskyi/Unsplash


 

Leia também:


 

Novo corte de impostos sobre insumos do setor de plásticos


 

Redução da taxa de importação do PP favorece o transformador




 

#ICIS

#preçosdasresinas

 



Mais Notícias PI



A Lecar não vai mais produzir carros elétricos, mas sim híbridos.

Montadora brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


Empresas de extrusão buscam atualização tecnológica

Ênfase no atendimento ao setor de embalagens e interesse por tecnologias habilitadoras da indústria 4.0 são tendências entre as empresas que processam materiais plásticos usando o processo de extrusão.

01/07/2024


Consumo de PVC aumentou entre 2022 e 2023

Pesquisa do IBPVC e da MaxiQuim revelou que o consumo aparente de PVC no País, nos dois últimos anos, passou de 1.024 para 1.122 toneladas.

25/06/2024