O poliuretano (PU) é um dos polímeros termofixos mais versáteis. De acordo com sua formulação, é capaz de assumir formas que vão desde espumas rígidas e flexíveis até mesmo adesivos e elastômeros. Por isso o material compõe uma infinidade de produtos, tais como sapatos, colchões e material de isolamento, e até pás de turbinas eólicas e componentes para aviões e automóveis.

 

O aumento da demanda e da produção de PU tem resultado em uma quantidade cada vez maior de resíduos, e isso passou a demandar também métodos de reciclagem do material, alguns dos quais já foram noticiados na seção Reciclagem de Plástico Industrial.

 

Uma nova pesquisa está sendo desenvolvida pelo consórcio dinamarquês RePURpose, e está mostrando que os poliuretanos de uso comercial podem ser despolimerizados em blocos de construção monoméricos por meio da reciclagem química, dando origem a um material com as mesmas características do original.

 

Os pesquisadores do Centro Interdisciplinar de Nanociência (iNANO) e do Departamento de Química da Universidade de Aarhus (Dinamarca) relataram que um sistema catalítico baseado em manganês – um metal abundante – , dihidrogênio e álcool isopropílico é eficaz para decompor diferentes tipos de PU em um poliol e uma fração de amina, os monômeros iniciais.

Mais informações estão disponíveis nos artigos publicados pela equipe de pesquisadores, no site www.repurpose.nu.



Foto: RePURpose
 

Conteúdo relacionado:

 

Reciclagem química de PU integra projeto de economia circular

Programa de reciclagem vai converter colchões de PU em novas espumas




 

#RePURpose #poliuretano #reciclagemdePU



Mais Notícias PI



Uma rede de produção para a impressão 3D

A EOS passou a gerir sua própria rede de parceiros em manufatura aditiva, que conecta empresas de diversos portes para produzir peças impressas em 3D em larga escala.

20/01/2022


Compósitos termoplásticos podem substituir componentes metálicos de baterias

O instituto espanhol Aimplas está desenvolvendo novos processos de transformação de compósitos termoplásticos que visam substituir a carcaça metálica das baterias de veículos elétricos.

20/01/2022


Máquinas de autoatendimento incentivam a reciclagem de embalagens

Mais dez unidades da chamada Retorna Machine são instaladas em pontos da cidade de São Paulo, pela Ambev e Triciclo-Ambipar, que incentiva a troca de embalagens pós-consumo por serviços e créditos.

19/01/2022