Uma abordagem inédita de integração entre a moldagem por injeção e a manufatura aditiva foi apresentada no evento pelo Instituto para Processamento de Plásticos (IKV) da Universidade Técnica de Aachen, Alemanha. Essa associação não é exatamente nova, mas o avanço aqui está no fato de que os dois processos foram dispostos em linha, o que impõe que o processo de manufatura aditiva apresente tempos de ciclo compatíveis com os da moldagem por injeção preliminar. O caso apresentado no evento foi uma peça bicomponente: primeiramente uma carcaça foi moldada por injeção usando um molde convencional e, subsequentemente, um componente macio foi incorporado à peça por meio da manufatura aditiva. O molde e o processo de injeção envolvidos nesta abordagem são bem mais simples do que aconteceria caso a peça em questão fosse integralmente feita pela moldagem por injeção de dois componentes.

#K2019  #injeção  #manufaturaaditivadebicomponentes



Mais Notícias PI



Impressora 3D é divulgada em feira

Equipamento conta com câmara ativamente aquecida e pode processar materiais como PA e PC.

24/05/2022


Manufatura aditiva para reciclagem de plásticos

Livro fornece uma discussão abrangente sobre os avanços na manufatura aditiva tendo como matéria-prima o plástico reciclado.

12/05/2022


Filamento de PHA para impressão 3D

Empresa holandesa adiciona ao seu portfólio uma linha de filamentos feitos de poli(hidroxialcanoato) (PHA), um biopolímero com boa resistência térmica e possibilidade de biodegradação.

27/04/2022