Uma abordagem inédita de integração entre a moldagem por injeção e a manufatura aditiva foi apresentada no evento pelo Instituto para Processamento de Plásticos (IKV) da Universidade Técnica de Aachen, Alemanha. Essa associação não é exatamente nova, mas o avanço aqui está no fato de que os dois processos foram dispostos em linha, o que impõe que o processo de manufatura aditiva apresente tempos de ciclo compatíveis com os da moldagem por injeção preliminar. O caso apresentado no evento foi uma peça bicomponente: primeiramente uma carcaça foi moldada por injeção usando um molde convencional e, subsequentemente, um componente macio foi incorporado à peça por meio da manufatura aditiva. O molde e o processo de injeção envolvidos nesta abordagem são bem mais simples do que aconteceria caso a peça em questão fosse integralmente feita pela moldagem por injeção de dois componentes.

#K2019  #injeção  #manufaturaaditivadebicomponentes



Mais Notícias PI



Programa reunirá projetos de inovação de pequenas e médias empresas

Iniciativa visa promover parcerias entre empresas brasileiras e estrangeiras para o desenvolvimento de tecnologia e processos para diversas áreas da indústria. Os interessados poderão apresentar suas propostas em unidades credenciadas até o final do mês de setembro.

09/06/2020


PP para impressão 3D industrial

A introdução de um grade industrial de polipropileno no portfólio de materiais da HP contribui para elevar a manufatura aditiva ao patamar de aliada das rotinas da indústria, acelerando a sua transformação digital.

04/06/2020


Universidades desenvolvem materiais ativos

Pesquisadores criaram material impresso capaz de voltar ao formato original repetidamente por influência do ambiente, sem ação de componentes elétricos.

01/06/2020