Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que o setor de bens de capital apresentou um aumento de suas importações de aproximadamente 33,1% no mês de julho de 2021. Esse dado foi levantado a partir da comparação com os percentuais referentes ao setor observados no mesmo período do ano passado.

Pesquisa apontou aumento das importações de bens de capital

 

De acordo com um comunicado à imprensa, isso representa a décima primeira taxa positiva consecutiva em relação ao mesmo mês do ano passado. Também foi informado que o setor de bens de capital acumulou alta de cerca de 43,2% no primeiro semestre de 2021.

 

Ainda conforme o levantamento, houve alta de 26,2% nas importações de máquinas e equipamentos, especificamente. Paulo Castelo Branco, presidente-executivo da Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei), comentou sobre o aumento das importações indicado pela pesquisa.

 

Segundo ele, isso “demonstra que houve uma reversão de tendência e as indústrias perceberam que importar bens intermediários e componentes para serem agregados e montados em produtos manufaturados aqui no Brasil pode causar riscos e prejuízos”.

 

Mais informações podem ser obtidas aqui.

 

Imagem: Pixabay

 

Conteúdo relacionado:

Indústria tenta reagir em setembro

Maioria dos brasileiros apoia plásticos de uso único

 

#Abimei #IBGE #BensdeCapital #PlásticoIndustrial



 



Mais Notícias PI



A Lecar não vai mais produzir carros elétricos, mas sim híbridos.

Montadora brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


Empresas de extrusão buscam atualização tecnológica

Ênfase no atendimento ao setor de embalagens e interesse por tecnologias habilitadoras da indústria 4.0 são tendências entre as empresas que processam materiais plásticos usando o processo de extrusão.

01/07/2024


Consumo de PVC aumentou entre 2022 e 2023

Pesquisa do IBPVC e da MaxiQuim revelou que o consumo aparente de PVC no País, nos dois últimos anos, passou de 1.024 para 1.122 toneladas.

25/06/2024