A Tigre – multinacional brasileira especializada em soluções para construção civil e cuidado com a água – ampliou sua parceria com a certificadora eureciclo para garantir a compensação de embalagens pós-consumo em todo o País e passa a exibir o selo, que contribui para comunicar aos consumidores as iniciativas de sustentabilidade da companhia.

 

De acordo com a empresa, o selo atesta o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que prevê a destinação correta de pelo menos 22% da massa de resíduos inserida no mercado por fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes. Em 2020, o volume de reciclagem promovida pela empresa foi de aproximadamente 506 toneladas de embalagens, sendo 175 toneladas de plástico e 331 toneladas de papel.

 

Otto Von Sothen, presidente da Tigre, declarou que o selo “eureciclo” confirma a ampla adesão do grupo à economia circular. O selo tem uma função importante, principalmente se levarmos em conta, além do papel ambiental, o crescimento do consumo consciente. O público está mais exigente com relação ao impacto do negócio na natureza e, por isso, as marcas precisam estar atentas e engajadas”, explicou Thiago Carvalho Pinto, fundador e CEO da eureciclo.

 

Como as embalagens têm um destino pós-consumo difuso, a certificadora utiliza a compensação ambiental como uma forma de viabilizar o cumprimento do compromisso de  logística reversa desses resíduos. Desde sua fundação, a empresa já compensou mais de 214 mil toneladas de resíduos pós-consumo e os operadores de coleta e triagem foram remunerados com cerca de R$16 milhões.

 

(Foto: Freepik)

#pvc #tuboseconexoes #tigre #reciclagem

 

Conteúdo relacionado:

Ciclo fechado para embalagens de defensivos agrícolas

A gestão de resíduos contribuindo para proteção do clima



Mais Notícias PI



Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022


Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022


Sachês pós-consumo transformados em itens esportivos

Projeto que integra a Boomera e a marca Nescau resultou na reciclagem de resina pós-consumo, proveniente de embalagens flexíveis, em itens esportivos, os quais foram doados a organização beneficente.

14/01/2022