O ramo de plásticos atua constantemente no desenvolvimento de projetos que têm como objetivo a obtenção de melhorias em processos de reciclagem de resíduos e, consequentemente, o estreitamento da relação entre empresas e cooperativas que incluem em suas rotinas a criação de meios para reaproveitar, de forma cada vez mais eficaz, as matérias-primas provenientes desses processos.

Blockchain na reciclagem de plásticos, uma forma segura de fazer negócios nessa área

 

A utilização de ambientes digitais e de ferramentas que possibilitam a transmissão em tempo real de informações, e também a realização de encontros e rodadas de negócios remotamente, fazem parte da realidade da área de reciclagem no Brasil e no mundo. Entre os exemplos estão plataformas colaborativas que permitem o monitoramento de operações realizadas no chão de fábrica de plantas industriais que realizam a reciclagem de polímeros, além de sistema de controle para unidades fabris desse tipo.

 

Recentemente a alemã Basf, com filial em São Bernardo do Campo (SP), e a Fundação Espaço ECO (FEE), situada no mesmo município, criaram um consórcio chamado reciChain, que consiste em uma rede de compartilhamento de informações sobre a oferta de materiais plásticos pós-uso/pós-consumo e programas de reciclagem que visam estimular a economia circular e difundir os conceitos de sustentabilidade por meio de uma plataforma digital.

 

O ambiente virtual criado para esse programa conta com sistema de blockchain – sistema que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informação pela internet de forma mais segura –, visando proteger e manter em sigilo as informações relacionadas às transações realizadas. De acordo com a Basf, os usuários da plataforma poderão ter acesso a dados sobre o segmento de reciclagem, participar de encontros de negócios, divulgar programas ligados ao reúso de resíduos e transacionar créditos, entre outros.

 

Alguns exemplos de premissas do consórcio são mostradas no vídeo a seguir.

 

 

Os responsáveis pelo consórcio pretendem ainda escalonar soluções para a cadeia produtiva de reciclagem de plásticos e apoiar futuros projetos para essa área. Isso inclui também o desenvolvimento de iniciativas voltadas para capacitação de profissionais, aperfeiçoamento de processos e modernização de parques fabris, bem como estabelecimento de parcerias com órgãos públicos e execução de ações direcionadas para preservação do meio ambiente e educação ambiental, por exemplo.

 

Mais informações podem ser obtidas no site das entidades mencionadas anteriormente. Nossos guias e as seções Reciclagem e Sustentabilidade trazem, respectivamente, dados e notícias sobre equipamentos, resinas produzidas a partir de plásticos reciclados, serviços e muito mais. Há também diversos artigos técnicos sobre assuntos relacionados à recuperação de polímeros.

 

Imagem: Pixabay

 

Conteúdo relacionado:

Empresa investe na produção de telhas fotovoltaicas feitas com plástico reciclado e grafeno

Acordo para construção da maior planta de triagem mecânica de resíduos do Brasil

 

#Basf #FEE #Blockchain #Reciclagem #PlásticoIndustrial



 



Mais Notícias PI



Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022


Sachês pós-consumo transformados em itens esportivos

Projeto que integra a Boomera e a marca Nescau resultou na reciclagem de resina pós-consumo, proveniente de embalagens flexíveis, em itens esportivos, os quais foram doados a organização beneficente.

14/01/2022


Acordo ampliará oferta de poliuretano termoplástico no Brasil

Parceria firmada entre empresas fornecedoras de polímeros leva à comercialização local de nova linha de TPUs.

14/01/2022