Nos últimos meses o setor médico-hospitalar impulsionou o surgimento de diversas inovações relativas aos materiais plásticos devido à pandemia de Covid-19, um infeliz “catalisador” para aplicações que fossem mais eficientes no combate à proliferação de vírus. A Lure Surface, fabricante de superfícies sólidas, registrou alta significativa nas vendas de superfícies não porosas no último ano.

 

 

De acordo com informativo da companhia, materiais que evitam a proliferação de bactérias e fungos, por exemplo, passaram a ser vistos como alternativas interessantes para a fabricação de mobiliários, cubas, pisos e estações de trabalho. Em hospitais, por exemplo, tornaram-se uma opção bem-vinda. Sob esse pano de fundo, a superfície sólida resultante da combinação entre resinas plásticas e cargas minerais, destaca-se como uma opção promissora. Segundo Karen Braescher, diretora da Lure Surface, “No ano passado, registramos um salto considerável nas vendas, muito em função dessa busca pela maior funcionalidade dos materiais”.

 

As superfícies sólidas, isentas de poros, evitam o crescimento de colônias de micro-organismos. Essa característica, além de auxiliar a limpeza e evitar manchas, proporciona bons índices de resistência mecânica ao impacto, se comparada às pedras naturais com superfícies porosas, as quais são frágeis e tendem a trincar ou fraturar.

 

Além disso, por ser um material mais isolante, auxilia a manter a temperatura dos ambientes reduzindo despesas com ar-condicionado. Por essas razões, a superfície sólida tem ganhado cada vez mais espaço nos projetos arquitetônicos de hospitais, clínicas e consultórios. “Outra característica muito apreciada pelos arquitetos é o fato de que esse material viabiliza qualquer tipo de design com emendas imperceptíveis”, concluiu Braescher.

 

Ainda de acordo com a Lure Surface, hospitais ligados às redes Prevent Senior, GRAAC, AACD, Samaritano, Sírio Libanês, Rede D’Or e Albert Einstein, já adotaram os sistemas de superfície sólida em suas instalações.

 

(Foto: Lure Surface)

#superficiesolida #resinacomcarga #cargamineral #aplicacoes

 

Conteúdo relacionado:

Pesquisa no ramo de PET aponta aumento da demanda por embalagens para produtos antivirais

Programa promove a reciclagem de dispositivos médicos de PVC



Mais Notícias PI



Investimento no setor de filmes de PVC

Empresas do ramo de filmes plásticos e de laminados sintéticos se unem para produzir embalagens para o ramo farmacêutico.

09/08/2022


Plásticos para a área médica: o futuro deste setor

Livro tem como tema central a importância do uso de plásticos na área médico-hospitalar e o potencial deste mercado. A obra também aborda as tendências do setor.

08/08/2022


Pesquisa busca novos produtos à base de cobre com finalidade antimicrobial

Uso da nanotecnologia no desenvolvimento de subprodutos de cobre poderá resultar em novos revestimentos e aditivos com propriedades antimicrobiais.

25/07/2022