A fabricante de autômatos industriais Universal Robots, com matriz na Dinamarca e unidade comercial em São Caetano do Sul (SP), divulgou que a capacidade de carga do seu robô colaborativo UR10e (foto) foi aumentada em 25%, o que agora lhe permite manipular peças com peso de aproximadamente 12,5 kg.

Nova versão de um robô colaborativo apresenta maior capacidade de carga

 

O equipamento foi relançado em uma nova versão que é indicada para operações complementares à fabricação de produtos plásticos como, por exemplo, manipulação de embalagens, recipientes e peças, assim como alimentação de máquinas.

 

Atualmente ele apresenta as seguintes características: braço com alcance de 1.300 mm, ferramenta de manipulação com diâmetro de 190 mm, a qual pesa 1,5 kg, e seu peso total é de 33,5 kg. “O compromisso com a qualidade e o desempenho são essenciais para os nossos clientes. O que fizemos foi apenas dar mais possibilidades a eles, visto que agora poderão fazer muito mais com pouco esforço”, disse Denis Pineda, gerente regional da companhia.

 

Além disso, o robô conta com sistema automático de reconhecimento e configuração de programas/ferramentas periféricos (plug-and-play) e pode operar por meio hardware e software fornecidos pela companhia.

 

Mais informações podem ser obtidas aqui. A oferta de robôs manipuladores e pick and place comercializados no Brasil você confere em nossos guias.

 

Imagem: Universal Robots

 

Conteúdo relacionado:

Tratamento superficial de moldes com laser e robôs

Chillers modulares dão flexibilidade ao projeto de linhas de produção

 

#UniversalRobots #Autômatos #Indústria40 #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022


Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022


Sachês pós-consumo transformados em itens esportivos

Projeto que integra a Boomera e a marca Nescau resultou na reciclagem de resina pós-consumo, proveniente de embalagens flexíveis, em itens esportivos, os quais foram doados a organização beneficente.

14/01/2022