Apesar da importância do distanciamento social como forma de tentar impedir o avanço da pandemia da Covid-19, muitas empresas da área de plásticos não podem interromper suas atividades do chão de fábrica durante esse período. Neste caso, além de tomarem providências quanto ao fornecimento de EPIs e produtos de higienização para seus colaboradores e visitantes, elas podem optar pelo uso de equipamentos que permitem o isolamento de setores de seus parques.

 

Equipamentos para empresas que não podem parar a produção

 

Entre os produtos desse tipo disponíveis atualmente estão as portas flexíveis desenvolvidas pela Rayflex, as quais são divididas em séries indicadas para áreas internas, externas, laboratórios e para salas que não podem ser expostas a atmosfera com partículas em suspensão. Um exemplo é a linha AL 01, que é composta por modelos que possuem sistema de vedação lateral configurado com encaixe contínuo, cujas extremidades permanecem dentro de guias de poliuretano que impedem a passagem de ar. Elas são configuradas com colunas fabricadas em alumínio que apresentam resistência ao impacto e baixo coeficiente de atrito. Além disso, elas podem ser equipadas com sensor de reversão superior, painel de comando CLP com display e dispositivos de alarme de colisões na parte inferior.

 

Também são oferecidos equipamentos opcionais como sensores de detecção de movimento e sistemas de acionamento por controle remoto. Segundo informações da companhia, a velocidade de abertura e fechamento das portas é de até 2,5 m/s.


 

Foto: Rayflex

 

#Portasparaprotecaodeparquesfabris #Equipamentosparaochaodefabrica #Plásticos #Covid-19



Mais Notícias PI



Máquinas de autoatendimento incentivam a reciclagem de embalagens

Mais dez unidades da chamada Retorna Machine são instaladas em pontos da cidade de São Paulo, pela Ambev e Triciclo-Ambipar, que incentiva a troca de embalagens pós-consumo por serviços e créditos.

19/01/2022


Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022


Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022