Uma linha de recipientes para acondicionamento de alimentos líquidos para bebês passou a ser fabricada pela empresa japonesa Zoom T em polifenilsulfona (PPSU). O material pertence à série de polímeros Ultrason P 3010, que integra o portfólio de produtos da Basf, com subsidiária em São Bernardo do Campo (SP) e sede na Alemanha.

Linha de mamadeiras feitas em PPSU têm boa transparência e design funcional

 

Além de poder ter contato direto com alimentos, o polímero possui características que incluem boa resistência mecânica e química, sendo indicado para a produção de itens com design complexo como os mostrados na imagem – moldados por extrusão/sopro, comercializados sob a marca “Dr. Bétta”. No que diz respeito à sua resistência térmica, ele pode ser submetido à ação de vapores com temperatura de até 180 °C.

 

Segundo informações da companhia europeia, itens fabricados com esse tipo de PPSU também podem ser esterilizados em forno micro-ondas ou submergidos em água sob alta temperatura. Já a fabricante das mamadeiras informou que esse polímero também faz com que a estrutura delas apresente boa transparência e resistência ao surgimento de trincas.

 

Em comunicado à imprensa, representantes de ambas as empresas comentaram que essa linha de PPSU possui propriedades superiores às das apresentadas por polímeros similares tradicionais devido à sua excelente estabilidade quando em estado fundido. Eles também abordaram outros assuntos relacionados à utilização do produto.

 

“Sabemos que o PPSU da série Ultrason também é utilizado em aplicações sensíveis e na fabricação de aparelhos médicos devido à sua excelente qualidade. É por isso que confiamos nesse material, já que nosso objetivo é proporcionar a máxima segurança em nossas mamadeiras”, disse Tomoko Kawai, presidente e CEO da Zoom T.

 

A executiva também falou sobre vantagens proporcionadas pelo uso do material na produção de recipientes desse tipo: “As mamadeiras são fáceis de utilizar, altamente duráveis e leves, ou seja, perfeitas para pais atarefados. Pudemos criar a geometria curvada, que é muito importante, pois esse formato impede que os bebês engulam ar enquanto são alimentados, prevenindo infecções de ouvido ou cólicas, por exemplo”. A estabilidade do polímero durante o estágio de formação do parison permite a moldagem uniforme desta curvatura. 

 

Devido às inúmeras possibilidades de design, essa série de PPSU também pode ser utilizada na produção de garrafas de água para esportistas ou garrafas multiuso.

Mais informações podem ser obtidas aqui

 

Foto: Linha de mamadeiras fabricadas em polifenilsulfona apresenta recipientes com boas propriedades cujo design foi pensado para proporcionar bem-estar a bebês.  

 

Conteúdo relacionado:

 

Nova linha de distanciadores de cerca fabricados em PP 

 

Tubos de CPVC compõem linha de produtos com alta resistência térmica

 

#Basf #ZoomT #DrBétta #PPSU #Plástico



Mais Notícias PI



Compensação ambiental para embalagens de margarina

Por meio de certificação, a linha de margarina Qualy, do grupo BRF, fará a compensação ambiental de todas as embalagens e potes de PP utilizados para acondicionar seu produto.

24/09/2021


Embalagens de rejunte feitas com biopolímeros

Recipientes compostos por polímeros de fonte renovável passaram a ser usados para acondicionamento de rejuntes.

21/09/2021


Concurso de projetos para a área de embalagens

Empresa promove premiação de trabalhos sobre embalagens e abre inscrições gratuitas até o próximo mês.

14/09/2021