O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) acabam de lançar um programa de desenvolvimento industrial que vai conceder subsídios e consultoria para empresas que apresentarem projetos voltados para a implantação de tecnologias digitais em parques fabris.

Embrapii vai subsidiar projetos de modernização de fábricas

Trata-se da Rede MCTI/Embrapii de Inovação em Transformação Digital, uma iniciativa que vai apoiar companhias de diferentes portes a partir da disponibilização de equipamentos e a supervisão de equipes especializadas para o desenvolvimento de trabalhos sobre temas relacionados à indústria 4.0. Entre eles estão Internet das coisas (IoT), manufatura aditiva e conexão do chão de fábrica com ambientes e sistemas virtuais, por exemplo.

 

Em comunicado à imprensa foi informado que o apoio financeiro aos projetos poderá chegar a até 50% do valor total com recursos não reembolsáveis, assim como poderão ser disponibilizados cerca de R$ 80 milhões em um período de cinco anos. A disponibilização de recursos seguirá a Lei de Informática e as diretrizes do Programa Rota 2030.


 

O programa de aceleração de projetos terá uma grade composta por quatro categorias, as quais são mostradas a seguir.

 

Tipo 1 – Projetos “tradicionais”

Para grandes e médias empresas que tiveram receita operacional bruta maior que R$ 90 milhões no último ano. Elas recebem até 33% de aporte financeiro no portfólio nos projetos por parte da Embrapii.

 

Tipo 2 – Projetos cooperativos

Para projetos que envolvam duas ou mais empresas de diferentes portes que tenham tido, pelo menos uma delas, receita operacional bruta igual ou inferior a R$ 90 milhões no último ano. O valor financeiro aportado pode chegar a 50% do portfólio do valor dos projetos.

 

Tipo 3 – Projetos de pequenas e médias empresas e startups

Para pequenas e médias empresas, incluindo startups. Serão subsidiados os custos de até 50% do portfólio do valor do projeto de empresas que tenham receita operacional bruta igual ou inferior a R$ 90 milhões, no caso de pequenas empresas, ou inferior a R$ 16 milhões no caso de startups.

 

Tipo 4 – Ações complementares com startups – ciclo completo

Para startups que necessitem de, por exemplo, homologações ou certificações, provas de conceito, registro de propriedade industrial e/ou serviços de assessoria qualificada em inovação para a transformação de projetos em modelos de negócio.

 

A rede será dividida em comitês técnicos que tratarão de assuntos como operacionalização, startups, infraestrutura, veículos autônomos e mobilidade. Ela será liderada, em um primeiro momento, pelo instituto de pesquisa Eldorado.

 

Mais informações podem ser obtidas no site da Embrapii. Confira também nossos guias de digitalizadores ópticos 3D e de robôs manipuladores, além de muitos outros produtos.


 

Foto: Embrapii

 

Conteúdo relacionado:

Célula de fabricação é usada no desenvolvimento de polímeros de alto desempenho

 

Novo robô colaborativo para o chão de fábrica

 

#MCTI #Embrapii #InstitutoEldorado #Indústria40 #Plásticos


 



Mais Notícias PI



PA reciclada a partir de aparas industriais

A japonesa UBE desenvolveu dois novos grades de PA reciclada proveniente de aparas industriais de filmes. O material é ideal para produção de monofilamentos.

15/10/2021


Cursos técnicos gratuitos com vagas abertas para 2022

Unidade de São Bernardo do Campo (SP) da Escola Senai oferece mais de 80 vagas, em diversos períodos, para curso técnico gratuito especializado em química e materiais plásticos.

15/10/2021


Gestão empresarial e sustentabilidade

Saiba mais sobre o livro que reúne diálogos sobre teoria, conceitos e metodologias relacionados à gestão empresarial para a sustentabilidade.

14/10/2021