O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) acabam de lançar um programa de desenvolvimento industrial que vai conceder subsídios e consultoria para empresas que apresentarem projetos voltados para a implantação de tecnologias digitais em parques fabris.

Embrapii vai subsidiar projetos de modernização de fábricas

Trata-se da Rede MCTI/Embrapii de Inovação em Transformação Digital, uma iniciativa que vai apoiar companhias de diferentes portes a partir da disponibilização de equipamentos e a supervisão de equipes especializadas para o desenvolvimento de trabalhos sobre temas relacionados à indústria 4.0. Entre eles estão Internet das coisas (IoT), manufatura aditiva e conexão do chão de fábrica com ambientes e sistemas virtuais, por exemplo.

 

Em comunicado à imprensa foi informado que o apoio financeiro aos projetos poderá chegar a até 50% do valor total com recursos não reembolsáveis, assim como poderão ser disponibilizados cerca de R$ 80 milhões em um período de cinco anos. A disponibilização de recursos seguirá a Lei de Informática e as diretrizes do Programa Rota 2030.


 

O programa de aceleração de projetos terá uma grade composta por quatro categorias, as quais são mostradas a seguir.

 

Tipo 1 – Projetos “tradicionais”

Para grandes e médias empresas que tiveram receita operacional bruta maior que R$ 90 milhões no último ano. Elas recebem até 33% de aporte financeiro no portfólio nos projetos por parte da Embrapii.

 

Tipo 2 – Projetos cooperativos

Para projetos que envolvam duas ou mais empresas de diferentes portes que tenham tido, pelo menos uma delas, receita operacional bruta igual ou inferior a R$ 90 milhões no último ano. O valor financeiro aportado pode chegar a 50% do portfólio do valor dos projetos.

 

Tipo 3 – Projetos de pequenas e médias empresas e startups

Para pequenas e médias empresas, incluindo startups. Serão subsidiados os custos de até 50% do portfólio do valor do projeto de empresas que tenham receita operacional bruta igual ou inferior a R$ 90 milhões, no caso de pequenas empresas, ou inferior a R$ 16 milhões no caso de startups.

 

Tipo 4 – Ações complementares com startups – ciclo completo

Para startups que necessitem de, por exemplo, homologações ou certificações, provas de conceito, registro de propriedade industrial e/ou serviços de assessoria qualificada em inovação para a transformação de projetos em modelos de negócio.

 

A rede será dividida em comitês técnicos que tratarão de assuntos como operacionalização, startups, infraestrutura, veículos autônomos e mobilidade. Ela será liderada, em um primeiro momento, pelo instituto de pesquisa Eldorado.

 

Mais informações podem ser obtidas no site da Embrapii. Confira também nossos guias de digitalizadores ópticos 3D e de robôs manipuladores, além de muitos outros produtos.


 

Foto: Embrapii

 

Conteúdo relacionado:

Célula de fabricação é usada no desenvolvimento de polímeros de alto desempenho

 

Novo robô colaborativo para o chão de fábrica

 

#MCTI #Embrapii #InstitutoEldorado #Indústria40 #Plásticos


 



Mais Notícias PI



Gestão da eficiência energética na intralogística do chão de fábrica

Sistema digital calcula o consumo de energia de empilhadeiras elétricas usadas para movimentar moldes e big bags.

30/06/2022


Inscrições abertas para graduação gratuita na área de plásticos

Curso de nível superior sobre desenvolvimento de produtos plásticos terá inscrições até julho.

30/06/2022


Alimentador para extrusoras tem nova versão

Equipamento pode aumentar o rendimento da reciclagem de grânulos plásticos com densidade inferior a 200 kg/m³.

28/06/2022