A norte-americana Spirol , com subsidiária brasileira em Indaiatuba (SP), anunciou a expansão da sua linha de pinos sólidos para fixação e montagem de componentes plásticos, incluindo o modelo BP100 Press-N-Lok.

O novo pino foi projetado para reter permanentemente dois componentes plásticos um ao outro, contando para isso com o desenho de saliências opostas em cada extremidade, dispostas em ângulo, em oposição à direção da inserção. Conforme o pino está sendo inserido, o plástico é preenchido na área ao redor dessas ranhuras, resultando em máxima resistência à força axial, que resulta em um conjunto seguro e resistente à violação.

O pino Press-N-Lok é fabricado em alumínio, sendo por isso resistente à corrosão. Possui tempo de montagem reduzido em relação a parafusos, adesivos ou soldagem, requerendo equipamento de montagem mais simples.

O pino é instalado em duas etapas: deve ser pressionado em uma das metades do componente de plástico e depois alinhado com a outra metade, com a extremidade exposta do pino posicionada para que sofra nova pressão de encaixe.

Os pinos estão disponíveis em diâmetros de 3 e 4 mm, e a empresa dispõe de uma equipe de projeto para recomendar a melhor solução com o menor custo total de montagem para cada tipo de componente.

 

Foto: Spirol

 

Conteúdo relacionado:

Rebitagem por ultrassom, uma alternativa para a junção e materiais diferentes

Consórcio desenvolverá carcaça de bateria multimateriais para veículos elétricos

 

#Spirol   #pinosparamontagemdecomponentesplásticos

 



Mais Notícias PI



Termoplástico líquido atende requisitos das indústrias da mobilidade e de energia eólica

Compósito termoplástico à temperatura ambiente tem resistência suficiente para substituir metais e resina poliéster de compósitos. Pode também ser reciclado ao final da vida útil.

23/09/2021


Coletores de pó para a área do plástico

Linha de equipamentos é indicada para a eliminação de partículas e gases provenientes de processos industriais.

27/08/2021


Aumenta a procura por geradores de energia para o chão de fábrica

Planejamento e reserva de recursos para implantação de geradores de energia elétrica em parques fabris estão entre as estratégias para enfrentar a crise hídrica e o aumento de tarifas.

24/08/2021