O  Grupo Boticário, com escritórios corporativos em Curitiba (PR) e São Paulo (SP), desenvolveu o projeto Seaside com a premissa “da praia à praia”, em que foi responsável pelo recolhimento de 265 toneladas de plástico, de faixas de areia do litoral, reinserindo esse material na cadeia produtiva como matéria-prima para produção de embalagens de protetor solar.

 

Segundo informações da companhia – a qual detém o direito de marcas como: O Boticário, Eudora, Vult, quem disse, berenice?, Beautybox, entre outras –, ela tem procurado alternativas para a produção de embalagens plásticas ecologicamente responsáveis. O projeto Seaside é uma das ações da área de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e tem o objetivo de utilizar os resíduos plásticos, que são descartados incorretamente nas praias, transformando-os em novos produtos em suas fábricas, evitando que cheguem aos oceanos.

 

Na primeira fase do projeto, em parceria com a Globalpet, que compra o plástico de cooperativas de catadores do litoral do Estado de São Paulo, foram recolhidas 265 toneladas de plástico que serão encaminhadas à reciclagem e transformadas em resina pós-consumo para dar origem aos frascos de protetores solares e outros itens do portfólio do grupo. Cada quilo PET pós-consumo (material com maior quantidade recolhida) pode render 35 novos frascos de 237 mL do protetor solar Australian Gold. Já a embalagem de 125 mL pode ter 55 novos frascos fabricados a partir de um quilo da resina.

 

Além das vantagens ligadas à sustentabilidade e economia circular como a redução do impacto negativo ambiental, o Seaside, via Globalpet, promove um benefício social auxiliando 316 famílias de trabalhadores de cooperativas de sete cidades litorâneas paulistas (Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente).

 

A nova embalagem, feita 100% com material reciclado, pode ainda ser destinada corretamente pelos consumidores por meio do "Boti Recicla", uma iniciativa da companhia que mantém em suas lojas, há mais de 10 anos, uma área de coleta de embalagens vazias que recebem a destinação correta para a reciclagem.

 

(Foto: Grupo Boticário)

#reciclagempet #economiacircular #petposconsumo #dapraiaapraia 



Mais Notícias PI



Alimentador para extrusoras tem nova versão

Equipamento pode aumentar o rendimento da reciclagem de grânulos plásticos com densidade inferior a 200 kg/m³.

28/06/2022


Biopolímero tem reciclabilidade comprovada

Pesquisa realizada por meio de uma parceria Brasil/Estados Unidos constatou que um biopolímero à base de amido de vegetais usado na fabricação de filmes pode ser reciclado e convertido em matéria-prima para novos produtos.

28/06/2022


Parceria promoverá a fabricação de telhas ecológicas

Mais de 500 toneladas de aparas industriais provenientes de embalagens serão usadas na produção de mais de 20 mil telhas.

27/06/2022