Peças feitas com partículas de espuma plástica apresentam baixa densidade, bom isolamento térmico e boa absorção de energia, sendo ideais para aplicações leves na indústria automotiva. Contudo, seu aspecto visual não é bom devido à sua superfície grosseira. Além disso, a estrutura porosa desses componentes não permite sua fixação a outras estruturas. Em razão desses problemas, a Krallmann GmbH, de Hiddenhausen, Alemanha desenvolveu um dispositivo de fixação para esse tipo de peça, chamado K-Fix, feito com resina termoplástica convencional. Esses dispositivos são envolvidos por poliestireno expandido em um novo processo de moldagem por injeção, formando-se então uma união permanente entre a peça e o dispositivo para fixação mecânica. Dessa forma é possível conseguir reduções de peso da ordem de 20%.

#k2019 #psexpandido #moldagem #injeção



Mais Notícias PI



Molduras de EPS para acabamento de muros e fachadas

Peças indicadas para obra limpa são produzidas com poliestireno expandido e recebem revestimento de elastômero.

07/12/2021


Mobilidade elétrica: novos grades de PPA voltados à inovação sustentável

Empresa desenvolveu novas soluções de poliftalamida (PPA) projetadas para aplicações em componentes de transportes elétricos e em eletrônica de potência.

30/11/2021


Uso de polímero leva à redução da espessura de placas flexíveis de circuito impresso

​​​​​​​Placas de circuito impresso flexíveis com uma espessura total de menos de 20 mícrons e várias camadas de metalização foram desenvolvidas graças ao uso de parileno.

22/11/2021